Primeiros socorros para asfixia

Espero que você nunca passe por uma situação em que tenha que aplicar primeiros socorros em seu filho, mas os bebês tendem a levar tudo até a boca. Essa é uma parte normal de seu desenvolvimento e de sua exploração, mas também pode colocá-lo em um risco maior de asfixia! Nessa idade, os bebês tendem a engasgar com comida e pequenos brinquedos e se enroscar em cordões e fios de cortina. Basicamente tudo o que os rodeia pode ser uma ameaça!

Aqui vão algumas dicas e passos a seguir caso você se encontre nessa situação.

Como você sabe que seu bebê está engasgado?

Esteja alerta aos sinais. Alguma coisa pode estar bloqueando as vias aéreas do seu filho se ele…

  • De repente, não consegue chorar ou tossir;
  • Faz barulhos estranhos ou nenhum som quando abre a boca;
  • Está com a pele avermelhada ou azulada.

O que fazer se seu bebê estiver engasgado?

  • Se seu bebê está tossindo ou com ânsia de vômito, isso significa que suas vias aéreas estão apenas parcialmente bloqueadas. Neste caso, deixe-o continuar a tossir, pois será a maneira mais eficaz de liberar o bloqueio;
  • Se o seu bebê está consciente, mas não consegue tossir, chorar ou respirar, e você acredita que algo está preso em suas vias aéreas, você pode tentar estes passos:
    1. Coloque seu bebê de bruços sobre o seu antebraço ou no seu colo, caso não consiga controlar a posição do antebraço;
    2. Apoie a cabeça dele, colocando sua mão ao redor da mandíbula dele, usando sua coxa para formar uma alavanca;
    3. Dê cinco golpes rápidos entre as escápulas, usando a palma da sua mão livre;
    4. Se o objeto ainda permanecer preso, vire o rosto dele para cima, usando sua coxa ou o colo como apoio. Apoie a cabeça dele, que deve ficar mais baixa que o peito, e coloque dois dedos no meio do esterno. Dê cinco estocadas rápidas para baixo (seus dedos devem estar à largura de um dedo abaixo de uma linha imaginária entre os mamilos do seu bebê);
    5. Repita os golpes nas costas e no peito até que o objeto esteja visível e você possa removê-lo.

Não tente remover a obstrução colocando a mão na garganta do seu bebê. Isso pode fazer com que o objeto se aloje mais profundamente, e você pode até danificar a garganta dele. Se ele não conseguir colocar o objeto para fora, peça a alguém para ligar para o 193 enquanto você continua fazendo o procedimento. Se seu bebê perder a consciência, talvez seja necessário realizar a reanimação cardiorrespiratória (RCR) modificada nele.

É sempre um bom ter conhecimentos de primeiros socorros e RCR! Para encontrar uma equipe na sua área, informe-se na sua cidade

Lembre-se de deixar seus comentários abaixo!

Cristy

*Não confie nesse artigo como sua única fonte de informação. Isso não deve ser tomado como um conselho médico, mas como uma informação que pode ajudar em uma emergência. Em caso de emergência, peça sempre ajuda médica.

A importância das brincadeiras de faz-de-conta

Quando as pessoas pensam em brincar, elas pensam automaticamente em crianças fazendo exercícios físicos, como jogar bola ou brincar em gangorras e balanços – em outras palavras, crianças explorando seus ambientes físicos. A brincadeira tem se mostrado uma atividade fundamental no desenvolvimento dos primeiros anos de uma criança – até mesmo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos reconheceu isso como um direito para todas as crianças! Mas, embora o jogo físico seja a primeira coisa que vem à mente, esse não é o único tipo de brincadeira. Na verdade, há outro tipo: a brincadeira de faz-de-conta, que chamou a atenção de muitos pesquisadores, educadores e psicólogos por causa dos diversos benefícios que ela pode proporcionar.

De acordo com Laura E. Berk, renomada professora e pesquisadora na área de desenvolvimento infantil, a brincadeira de faz-de-conta estimula os sentidos e gera oportunidades de exploração e pensamento criativo que podem ajudar seu filho a melhorar várias habilidades linguísticas, emocionais, sociais e cognitivas – incluindo a criatividade, a inibição de impulsos e a empatia!

Dada a importância dessa brincadeira, muitos pais podem se perguntar: com que idade a capacidade de fingir e se colocar em um “papel de mentirinha” começa a surgir nas crianças?

Segundo a pesquisa, a brincadeira de faz-de-conta surge quando o bebê tem cerca de 12 a 18 meses de idade. Na verdade, quando seu filho completar 18 meses, você começará a perceber comportamentos como tentar alimentar uma boneca com uma colher, ou escolher um bloco e trazê-lo para seus ouvidos como se ele fosse um telefone. Embora as primeiras formas de brincadeira de faz-de-conta sejam, em sua maioria, solitárias, no momento em que seu filho completar 2 anos de idade, você notará que ele começará a desfrutar da presença de outras pessoas. O brincar permite que as crianças desenvolvam sua imaginação, agilidade física, cognição e força emocional. É através da brincadeira que as crianças aprendem desde cedo a interagir com as pessoas e a entender o mundo ao seu redor.

Mas o que os pais podem fazer para promover as brincadeiras de faz-de-conta?

A pesquisa mostrou que, por exemplo, os pais que leem histórias na hora de dormir, ou aqueles que conversam frequentemente com seus filhos, descrevendo e explicando as ações cotidianas, os objetos, os eventos, a natureza e as pessoas, são os que mais incentivam a brincadeira.

Se você quiser encorajar a brincadeira em seu bebê, confira essas dicas:

  • Histórias: Convide seu filho a contar sua história favorita ou peça a ele para imaginar seu próprio final ou distorcer a história. Por exemplo, você pode tentar fazer perguntas como: "O que você acha que vai acontecer a seguir?"; ou "E se o menino não puder encontrar o tesouro?".
  • Brinquedos: Certifique-se de que seu filho tenha acesso frequente a brinquedos, bonecas ou bichos de pelúcia. Eles não precisam ser comprados em uma loja – você pode criá-los com materiais que você tenha em casa, como meias e caixas! Por meio do brincar imaginativo, as crianças tendem a atribuir facilmente sentimentos aos objetos ou brinquedos, o que é uma ótima maneira de expressar seus pensamentos e ideias.
  • Caixas de brinquedos: Crie uma caixa ou uma sacola cheia de materiais que correspondam a um tema específico, como um restaurante ou um zoológico. Pegue vários materiais diferentes e você verá seu filho explorar sua criatividade.
  • Dê tempo: Brincadeiras de faz-de-conta não se enquadram em intervalos de 15 minutos. Deixe ele explorar e melhorar sua criatividade. Tenha em mente que nenhum material, ambiente ou história pode interromper esta hora de brincar e explorar ideias!

Então, da próxima vez que seu filho estiver envolvido em brincadeiras de faz-de-conta, não o apresse para outras atividades. Deixe que que ele brinque, pois é um tempo bem investido!

Aqui está uma atividade do Kinedu que você pode usar para incentivar a brincadeira com seu filho:

http://youtu.be/BT7bQ_GgEyY