Será que as crianças aprendem e formam laços afetivos durante videochamadas?

Em todo o mundo, as pessoas usam ferramentas como FaceTime e Skype para se conectarem com suas famílias e amigos. E os nossos filhos? Eles entendem e crescem a partir dessas interações virtuais com seus familiares?

Uma equipe de pesquisadores do Lafayette College, liderada pela professora doutora Lauren J. Myers, estudou crianças de 1 a 2 anos para descobrir os resultados das interações no FaceTime, buscando descobrir se elas criam relacionamentos e aprendem durante as videochamadas com outras pessoas. Neste estudo, 60 crianças com menos de 2 anos foram divididas em dois grupos. Cada grupo teve uma semana de interações por meio de videochamadas em tempo real ou vídeos pré-gravados de novas palavras, ações e padrões.

Os pesquisadores descobriram que as crianças prestavam atenção e respondiam às pessoas dos dois tipos de vídeo, mas só respondiam em sincronia com a pessoa no bate-papo por vídeo em tempo real (como bater palmas após a pessoa no vídeo fazer o mesmo). Da mesma forma, após uma semana de conversas por vídeo, as crianças que interagiam ao vivo aprenderam informações sociais e cognitivas. Por exemplo, elas reconheciam e demonstravam preferência pelas pessoas com quem conversavam nas chamadas em tempo real, e aprenderam novas palavras e padrões.

O aprendizado não ocorreu com o vídeo pré-gravado, em que não se podia ver ou ouvir a criança, e responder de acordo com suas reações. Os pesquisadores encontraram evidências de que as crianças podem perceber a diferença entre interações em tempo real e “interações falsas" pré-gravadas, que fazem pausas após as perguntas para que as crianças as respondam – como em muitos programas de TV infantis.

De acordo com o estudo, por volta dos 17 meses, as crianças começam a aprender a partir das interações de vídeo ao vivo com pessoas reais. “Eles começam a entender quem é essa pessoa na tela, e são capazes de obter resultados significativos a partir da interação em tempo real com ela", diz Myers.

Assim, você pode ficar tranquilo, sabendo que seu filho pode – e vai! – aprender a criar laços com os membros da família, como a vovó e o vovô – mesmo que ele não os veja muito fisicamente. As ferramentas de bate-papo por vídeo irão ajudá-la a conectá-los.

Lafayette College. (ID: 2016 , 15 de julho). Novo estudo sobre crianças ressalta o valor do chat por vídeo do FaceTime como interação significativa. ScienceDaily. Consultado em 30 de agosto de 2016. Disponível em  www.sciencedaily.com/releases/2016/07/160715115023.htm

Lauren J. Myers, Rachel B. LeWitt, Renée E. Gallo, Nicole M. Maselli. Baby FaceTime: as crianças podem aprender com o bate-papo por vídeo on-line? Developmental Science, ID: 2016 ; DOI: 10. ID: 1111  / desc. ID: 1243 0

Banho divertido!

Você pode achar que os banhos são desconfortáveis ​​para o seu bebê. Você tira a roupa dele e ele sente frio, e então você o molha sem sua permissão! Isso pode assustar você ou o seu bebê, causando um alvoroço. Nem sempre tem que ser assim! Se nos esforçarmos para tornar o banho o mais confortável, relaxante e divertido possível, nossos filhos podem acabar gostando dele!

Para ajudar nossos filhos a se adaptarem à hora do banho, precisamos estar calmos e confiantes. Talvez seja algo muito novo para você também, e pode ser um pouco estressante, mas lembre-se de que os bebês percebem emoções, então, respire fundo e tenha empatia com o seu filho! Você logo verá que a hora do banho é uma oportunidade perfeita para construir laços afetivos. Além disso, estudos mostraram que o banho do nosso bebê também pode nos relaxar! Durante este estágio, os bebês são jovens demais para brincar, mas nunca se cansam do nosso afeto. Com isso em mente, você pode fazer o seguinte para tornar o banho uma experiência divertida e agradável para você e o seu bebê:

  • Cante para o seu bebê enquanto você dá banho nele. Ele certamente irá amar, e isso aumentará suas habilidades musicais e linguísticas!
  • Converse com seu bebê e guie-o pelo processo. Você pode contar uma história ou simplesmente conversar com ele sobre o que você está fazendo. Use a “fala de bebê”, com diferentes entonações, volumes e cadências – as crianças gostam muito e se beneficiam disso!
  • Estimule a linguagem do seu bebê, nomeando cada parte do corpo dele enquanto a limpa. Você pode usar vozes engraçadas deixar a brincadeira mais interessante. Lembre-se de demonstrar muito carinho!
  • Por fim, tente dar banho no seu filho sempre no mesmo horário, para que ele comece a se acostumar com uma rotina e a se antecipar para esse momento.

Como ensinar meu filho a se vestir

À medida que seu filho cresce, ele ganhará habilidades que lhe permitirão ser mais independente. Nesse estágio, cada nova experiência de aprendizado é crucial, pois o ajuda a se adaptar ao mundo ao seu redor. Depois do primeiro aniversário, as crianças começam a adquirir novas habilidades que lhes permitem confiar um pouco mais em si mesmas. Uma dessas habilidades é começar a se vestir, o que acontece por volta dos 24 meses. Cada criança se desenvolve em seu próprio ritmo – algumas crianças podem começar mais cedo, e outras, mais tarde. A maioria das crianças adquire este e outros marcos de desenvolvimento relacionados aos cuidados pessoais até completar quatro anos de idade.

Quando seu filho completa dois anos, é um bom momento para começar a ensiná-lo a se vestir. Essa é uma tarefa desafiadora, e levará um tempo até que ele consiga fazer isso sozinho, mas, com a prática, ele irá melhorar gradualmente, até conseguir dominar essa tarefa. Este é um momento emocionante para o seu filho, pois dá a ele uma sensação de autonomia – se vestir como a mamãe e o papai fazem. Não importa se ele consegue colocar apenas uma peça de roupa – lembre-se de sempre elogiá-lo por seus esforços. Isso é muito importante para ele! Da mesma forma, não se surpreenda se o seu filho colocar os sapatos nos pés errados, pois tudo faz parte do processo de aprendizagem. Comece a ensinar seu filho a se vestir assim que possível, sempre procurando pelos sinais de interesse e iniciativa dele.

As melhores roupas para aprender a se vestir são:

  • Calça com cintura elástica;
  • Sapatos de velcro;
  • Roupas com velcro, ao invés de botões ou laços;
  • Blusas com um decote largo e ilustrações na frente, para que ele possa identificar facilmente como vesti-las.

Dicas e truques que ajudarão seu filho a aprender a se vestir sozinho:

  • Elogie sempre suas conquistas, por menores que sejam. Para nossos filhos, tudo é importante, e isso os incentivará a continuar aprendendo.
  • Deixe seu filho escolher entre duas ou três opções de roupas. Isso lhe dará uma sensação maior de autonomia.
  • Lembre-se de escolher roupas fáceis de vestir.
  • Ensine seu filho a encontrar as etiquetas nas blusas, e diga a ele que elas sempre ficam nas costas. Faça o mesmo com as calças, explicando que os bolsos grandes também ficam na parte de trás.
  • Se ele começar a abotoar suas camisas, ensine-o a começar de baixo para cima, para que ele não pule nenhum botão.
  • Para os sapatos, você pode desenhar dois rostos felizes e dizer ao seu filho que, quando os rostos estiverem de frente um para o outro, eles estarão na posição correta.
  • Estabeleça uma rotina. Para começar, ela pode incluir tomar banho, se secar, vestir os pijamas e jantar.
  • Divirta-se! Você pode inventar uma música para se vestir ou simplesmente tocar uma música especial. Você também pode contar, para ver quanto tempo seu filho leva para se vestir. Muitas crianças adoram correr contra o relógio.
  • Encontre um momento descontraído para praticar se vestir, e lembre-se de ser paciente com o seu filho.

O que eu faço quando estou com pressa?

Sabemos que, apesar de querermos deixar nossos filhos se vestirem sozinhos sempre, o mundo gira em ritmo acelerado e nem sempre temos tempo suficiente para isso. Sendo assim, é importante explicar ao seu filho que haverá dias em que você terá que vesti-lo. Diga que, quando isso acontecer, ele poderá praticar à noite ou em outra oportunidade. Também tenha em mente que você provavelmente terá que repetir as instruções muitas vezes. As crianças aprendem rápido, mas precisam de prática, especialmente com uma tarefa tão desafiadora como essa.

A primeira visita ao dentista e a higiene dental em casa

Apesar de os dentes das crianças não serem permanentes – eles irão cair eventualmente – é muito importante cuidar deles assim que começam a aparecer. Os dentes do seu bebê formarão sua boca, o ajudarão a mastigar bem e a falar com clareza.

Geralmente, os primeiros dentes que aparecem são os dois centrais inferiores. O primeiro dente pode nascer quando seu bebê tem entre 6 e 10 meses de idade. Assim que isso acontecer, esse dente precisará de atenção e cuidados especiais.

Você pode estar se perguntando se precisa levar o seu bebê ao dentista desde o aparecimento do primeiro dente. Especialistas têm muitas opiniões diferentes sobre isso. No entanto, eles concordam que, antes de completar um ano, seu bebê deve ter sua primeira consulta. Com isso em mente, você pode optar por tomar precauções em casa antes de levar seu bebê ao dentista.

Como eu cuido dos dentes do meu bebê em casa?

  • Quando o primeiro dente aparecer, compre uma escova de dente específica para bebês, certificando-se de que as cerdas sejam bem macias.
  • Para escovar os dentes dele, use um pingo de creme dental com flúor (não maior que um grão de arroz).
  • Passe a escova de dente delicadamente pela boca do seu filho, limpando bem os dentinhos.
  • Não se preocupe em enxaguar a boca do seu filho. Apenas certifique-se de usar muito pouco creme dental, e isso não será um problema.
  • Escove os dentes dele duas vezes por dia – uma vez pela manhã, depois do café da manhã, e uma vez à noite, após o jantar ou a mamada noturna.
  • Por fim, não deixe seu bebê dormir com uma mamadeira com leite ou suco no berço. Isso pode levar ao surgimento de cáries.

Por que devo limpar os dentes do meu bebê?

É muito importante limpar os dentes do seu bebê, pois traços de leite ou pedaços de comida podem permanecer na boca dele, levando ao crescimento de bactérias e a uma liberação de ácido que pode provocar o surgimento de cáries. Além disso, começar a limpar os dentes do seu bebê desde cedo o incentivará a ter hábitos saudáveis. Isso ajudará a facilitar a transição quando seu filho tiver idade suficiente para escovar os dentes sozinho.

Se seu filho ainda não tiver dentes, não se preocupe – é apenas uma questão de esperar, e eles logo aparecerão!

Com que frequência devo esterilizar a mamadeira do meu bebê?

O crescimento e o desenvolvimento do seu bebê foram tão rápidos, que permitiram que ele fortalecesse seu sistema imunológico, adquirindo novas defesas ao longo do caminho. Por esta razão, a Academia Americana de Pediatria (AAP) e outros especialistas dizem que não é mais necessário esterilizar a mamadeira depois de cada uso, desde que seja feita uma higiene adequada. Lave-a com água quente e sabão, e deixe-a secar completamente. Lembre-se de manter suas mãos e unhas limpas, assim como a cozinha. Se a higiene não for levada em conta durante a preparação da mamadeira, a esterilização será inútil. Lembre-se de que a esterilização é necessária se a mamadeira for nova, mas, após o primeiro uso, você poderá lavá-la normalmente.

Por volta do quarto mês, seu bebê começará a levar muitos objetos à boca como forma de explorá-los. Ele estará construindo novas defesas imunológicas para seu corpo, então, não se preocupe muito com isso. É também por isso que a esterilização não é mais um fator importante nesse momento. A higiene ainda é essencial, no entanto. Esterilize as mamadeiras do seu filho de vez em quando para evitar que os germes se reproduzam ao redor dos resíduos de leite. Os métodos de esterilização incluem:

  1. Esterilização a vapor;
  2. Esterilização elétrica:
  • Siga as instruções no esterilizador (elas variam);
  • Certifique-se de que as mamadeiras do seu bebê possam ser esterilizadas no vapor;
  • Coloque a mamadeira de cabeça para baixo no esterilizador;
  • Tampe o esterilizador, ligue-o e deixe a mamadeira lá até terminar e esfriar;
  • A maioria desses esterilizadores mantém as mamadeiras estéreis por 6 horas, mas lembre-se de verificar as indicações específicas no seu equipamento.
  1. Esterilização por micro-ondas:
  • Você pode colocar as mamadeiras no micro-ondas ou em uma panela de cozimento a vapor para micro-ondas;
  • Certifique-se de separar todas as partes da mamadeira antes de colocá-la no micro-ondas;
  • Se você colocou as mamadeiras sozinhas no micro-ondas, levará 90 segundos para que elas estejam esterilizadas. Se estiverem dentro de uma panela de cozimento a vapor para micro-ondas, pode levar de 3 a 8 minutos;
  • Lembre-se de não introduzir nada que contenha metal no micro-ondas;
  • Tenha cuidado ao remover a mamadeira, pois ela estará muito quente;
  • Se você mantiver uma tampa na panela de cozimento a vapor para micro-ondas, as mamadeiras se manterão esterilizadas por cerca de 3 horas;
  • Se você não usou uma panela de cozimento a vapor para micro-ondas, tente usar a mamadeira logo depois de esterilizá-la.

  1. Solução de esterilização para água fria:
  • Siga as instruções do rótulo. Normalmente, você precisa preparar um recipiente especial com água fria e dissolver a solução nela;
  • Coloque as mamadeiras que serão esterilizadas no recipiente por pelo menos 30 minutos. Tampe e certifique-se de que todas estejam debaixo d’água;
  • Deixe as mamadeiras na solução até a hora de usá-las. Quando for usá-las, enxágue-as com água esterilizada;
  • Você precisa trocar a solução a cada 24 horas.

  1. Esterilização por fervura:
  • Este método requer muito cuidado para evitar danos;
  • Antes de esterilizar, certifique-se de que as mamadeiras possam ser fervidas;
  • Prepare uma panela com água e deixe ferver;
  • Coloque as mamadeiras na panela, garantindo que não haja bolhas de ar, para que todas fiquem debaixo d’água. Tampe a panela e abaixe a temperatura. Deixe as mamadeiras por pelo menos 10 minutos na água.
  • As mamadeiras tendem a danificar mais rapidamente com esse método. Lembre-se de verificá-las constantemente.
  • É preferível retirar a mamadeira assim que for usá-la;
  • Se você não for usar as mamadeiras imediatamente, tampe-as para evitar contaminação.

Como cuidar dos dentes do meu filho

Quando seu bebê estiver com quase dois anos, provavelmente terá muitos dentes, que lhe permitirão morder e articular palavras. Talvez nem todos os dentes tenham saído ainda, mas eles logo aparecerão. Nessa fase, os caninos, também conhecidos como presas, devem sair, e ele exibirá um novo sorriso radiante!

Os dentes dos bebês, também conhecidos como dentes de leite ou dentes decíduos, são temporários. Conforme seu bebê cresce, ele irá perdê-los, de modo a deixar espaço para os dentes permanentes. O fato de eles serem temporários não significa que podemos negligenciá-los. Pelo contrário: assim como os dentes permanentes, os dentes de leite estão sujeitos a cáries e abscessos dentários se não forem bem cuidados. Além disso, lembre-se de que ensinar hábitos saudáveis ​​de higiene para as crianças desde cedo ajudará a promover a higiene no futuro.

Você tem cuidado dos dentes do seu filho, e agora é hora de dar o próximo passo. É hora de ensinar seu filho a cuspir depois de escovar os dentes. Diga a ele que, depois de lavar a boca, ele deverá cuspir o creme dental. Mostre a ele como fazer isso, e depois peça que ele a imite. Instrua-o a cuspir somente na pia, e só depois que ele terminar de escovar os dentes. Evite dar água para ele enxaguar a boca, pois, nessa idade, é mais provável que ele engula ao invés de cuspir.

Pratique este novo hábito diariamente. Seu filho provavelmente vai querer ter o controle da escova de dente, e isso é muito bom! Comece a ensinar a ele os movimentos adequados, segurando a escova de dente junto com ele e escovando de cima para baixo. Não espere que seu filho domine a arte de escovar os dentes imediatamente. Levará tempo para ele aprender os movimentos certos. É por isso que é tão importante que você sempre o acompanhe e o lembre de como fazer isso. Lembre-se de tornar a escovação uma atividade divertida e envolvente, e de permitir que seu filho também veja você escovar os dentes, pois as crianças aprendem por meio da imitação.

Meu filho é muito grande para a banheira de bebê?

Seu bebê cresceu muito, e é provável que esteja muito grande para a pia ou para sua banheira de bebê. Além disso, ele espalha água para todo lado! Se você está se perguntando o que fazer, aqui estão algumas opções.

Se você tem banheira em casa, você pode optar por comprar uma banheira de bebê maior e portátil, e colocá-la dentro da sua. Para evitar escorregões, primeiro coloque um tapete de borracha no fundo da sua banheira e, em seguida, coloque a banheira do seu filho. Você não precisa necessariamente usar uma banheira portátil. Se seu bebê consegue ficar sentado sem qualquer apoio, ele está pronto para este grande passo! Tudo o que você precisa é de um tapete de borracha no fundo da banheira e dos brinquedos de banho dele. Seu filho terá um amplo espaço para brincar, então, é provável que ele nem queira sair do banho! No entanto, apesar de ter mais controle sobre o próprio corpo, ele ainda precisa da sua atenção absoluta. É importante encher a banheira com pouca água, para evitar acidentes. Verifique a temperatura da água com o cotovelo antes de colocar seu bebê nela. Não atenda ao telefone ou resolva outros problemas durante esse processo. Se você tiver uma emergência durante o banho do seu bebê, tire-o da banheira, envolva-o em uma toalha e leve-o a um lugar seguro antes de fazer qualquer outra coisa. Lembre-se de fazer da hora do banho um momento divertido e relaxante para o seu bebê.

Se você tem só o chuveiro, não há problema. Você pode escolher uma banheira portátil maior e colocá-la no box, abaixo do chuveiro. Se seu bebê consegue se sentar sem apoio, ele será capaz de aproveitar o banho em sua banheira confortável, enquanto sente a água caindo do chuveiro. Dar banho no seu filho no chuveiro é muito simples: você deve primeiro colocar um tapete antiderrapante, para evitar que a banheira se mova. Quando a banheira do seu filho estiver colocada com segurança, encha-a com água morna e verifique a temperatura com o cotovelo ou com a parte interna do pulso. Tente usar roupas confortáveis, pois você terá que se agachar e se sentar no chão. É muito importante nunca tirar os olhos do seu bebê. Acidentes podem acontecer em segundos. Então, se por algum motivo, você tiver que deixar o seu filho, tire-o da banheira, cubra-o com a toalha, coloque-o em um lugar seguro, e só então atenda a outras coisas. O banho é uma ótima maneira de começar a preparar seu filho para o sono, então, tente torná-lo agradável e demonstrar muito amor.

O barulho pode prejudicar a capacidade do seu filho de aprender novas palavras

Seu filho tem dificuldade em aprender novas palavras? Você observou o ambiente ao qual ele está exposto quando aprende algo? Um novo estudo descobriu que muito barulho de fundo (TV, pessoas falando ou trânsito excessivo), em casa ou na escola, pode fazer com que as crianças tenham dificuldade para aprender novas palavras.

Segundo Brianna McMillan, doutoranda na Universidade de Wisconsin-Madison e principal autora do estudo, “aprender novas palavras é uma habilidade importante, que fornece uma base para a capacidade das crianças de evoluir academicamente”. Esse estudo, publicado na revista “Child Development”, foi liderado por pesquisadores da Universidade de Wisconsin-Madison. Ele foi composto de três experimentos, nos quais participaram 106 crianças de 22 a 30 meses. No estudo, as crianças aprenderam nomes de objetos desconhecidos e depois testaram sua capacidade de reconhecer os objetos quando eles foram nomeados. Para entender como os diferentes níveis de ruído de fundo afetavam a capacidade das crianças de aprender, a equipe repetiu o experimento com diferentes quantidades de ruído de fundo.

O estudo revelou que o ambiente em que seu filho está inserido impacta o que e como ele aprende. Quando seu filho está cercado por muitos estímulos, fica muito difícil para ele saber no que focar e o que ignorar. Como pais, todos nós queremos o melhor para os nossos filhos, e isso inclui proporcionar a eles um ambiente tranquilo e seguro, onde possam aprender. No entanto, alguns pais podem estar afetando o desenvolvimento linguístico de seus filhos, mesmo sem perceber.

De fato, estudos anteriores mostraram que muito barulho pode afetar cognitivamente e fisiologicamente as crianças, levando a uma diminuição do desempenho escolar, a níveis mais altos de cortisol – o hormônio do estresse -, e a um aumento da frequência cardíaca.

No entanto, embora saibamos que os barulhos prejudicam a capacidade das crianças de aprenderem novas palavras, apresentar sugestões para mudanças no ambiente colaborou para que elas superassem essa dificuldade!

“Quando o ambiente é barulhento, chamar a atenção das crianças para os sons da nova palavra pode ajudá-las a compensar isso”, observou a coautora do estudo, Jenny Saffran.

Dado que as crianças raramente estarão em um ambiente completamente silencioso, os pais e professores podem reduzir o barulho ou destacar as informações importantes para ajudar as crianças a aprenderem, mesmo quando há ruídos de fundo.

Embora limitar o barulho de fundo possa ser útil, você não deve tentar criar seus filhos em um ambiente totalmente silencioso. Um estudo publicado no início deste ano sugeriu que a introdução de um ruído positivo, como dar às crianças um brinquedo musical, pode ser surpreendentemente benéfica.

Socorro! Meu filho quer ficar de pé durante o banho!

A hora do banho pode ser muito divertida, mas um pouco cansativa, especialmente quando as crianças querem exercer sua independência e se recusar a seguir instruções. Nessa fase, os bebês adquirem muitas habilidades novas: uma delas é se levantar sozinho. Este é um grande marco do desenvolvimento e, como mãe, você certamente está muito orgulhosa! No entanto, essas novas habilidades vêm acompanhadas de muita energia e inquietação para explorar os arredores. Ficar parado durante o banho pode parecer impossível!

Como adultos, conhecemos os acidentes que podem ocorrer durante o banho. Nós não queremos que nossos filhos escorreguem e se machuquem, então, vê-los em pé no banho pode ser bastante assustador. O que você deve fazer quando suas indicações para que seu filho se sente não funcionarem? Aqui estão várias técnicas que você pode experimentar:

  • Se o seu bebê ama a hora do banho e você não quer que ele se levante, você pode dizer a ele que, se ele se levantar, o banho terá que acabar. Em um tom gentil, mas afirmativo, diga: “Você está de pé. Você está me mostrando que é hora de sair do banho”. Se ele não se sentar, retire-o da banheira. Ele logo descobrirá que, se quiser brincar na hora do banho, não poderá se levantar.
  • Você também pode escolher brinquedos que ele só poderá usar se estiver sentado na banheira. Se ele se levantar, os brinquedos serão tirados dele.
  • Outra opção recomendada por especialistas é deixá-lo de pé. Às vezes, pode ser mais seguro dar banho no seu filho em pé do que brigar toda vez que ele toma banho. Se você decidir deixá-lo em pé, você precisará adaptar o banheiro de modo a torná-lo o mais seguro possível. Coloque um tapete de borracha no chão em volta da banheira ou do chuveiro. Remova qualquer objeto que possa machucá-lo se ele cair, e certifique-se de sempre ficar de olho nele. Sentado ou em pé, não tire os olhos do seu filho!

Esperamos que essas técnicas ajudem! Lembre-se de usar a criatividade e adaptar as técnicas ao seu próprio estilo. Não existe uma única resposta correta. A chave é ser consistente, afirmativa e estar sempre presente. Seu filho está animado com suas habilidades recém-adquiridas, então, seja atenciosa. Ele não está desafiando você – ele faz isso porque é algo novo e excitante para ele. Entender isso ajudará você a estabelecer as melhores regras para a segurança do seu filho.

Como cuidar da pele do meu bebê

Você provavelmente já percebeu que a pele do seu bebê é muito macia e delicada. A pele dele é mais fina do que a de um adulto, e pode facilmente ficar seca ou irritada – além de ser mais propensa às queimaduras solares. Por isso, é importante tomar precauções para manter a pele do seu bebê saudável. As dicas a seguir podem ajudar:

  1. Não use sabonete toda vez que der banho no seu bebê. Quando usar, certifique-se de que ele seja hipoalergênico e que não tenha perfume.
  2. Evite expor seu bebê à luz solar direta. Tente não sair com ele entre 10h e 16h, mas, se for necessário, vista-o com roupas de algodão que cubram os braços e as pernas. Não se esqueça de colocar um chapéu nele, e tente andar sob a sombra, para que seu bebê fique exposto ao sol o mínimo possível.
  3. Troque a fralda do seu filho frequentemente para evitar assaduras. Limpe bem a área com água e algodão, e certifique-se de que ela fique completamente seca. Se você for usar lenços umedecidos, evite os que contêm álcool ou fragrâncias, pois eles podem irritar a pele do seu bebê.
  4. Certifique-se de que seu bebê não esteja exposto a produtos químicos agressivos, como os que fazem parte da composição de alguns sabões e detergentes. Não há necessidade de comprar produtos de limpeza especiais – no entanto, certifique-se sempre de enxaguar completamente todas as roupas e itens que possam estar em contato com o seu bebê. Durante estes primeiros meses, é aconselhável lavar as roupas do seu bebê separadamente das suas. Depois dos quatro primeiros meses, você poderá combiná-las com o resto das roupas da família, mas sempre certificando-se de que elas sejam bem enxaguadas.

Por fim, é importante mencionar que a pele do seu bebê tem uma camada natural de proteção, por isso, não é necessário o uso de hidratantes e cremes. Se perceber que a pele do seu bebê ficou seca, você poderá usar um pouco de loção para bebês sem perfume na área afetada – mas faça isso somente quando for necessário.