As primeiras palavras e o desenvolvimento linguístico do meu bebê

Os bebês aprendem a falar por meio da imitação. Não é necessário ensiná-los palavra por palavra – tudo o que temos que fazer é conversar constantemente com eles. Quando você disser os nomes dos objetos e das pessoas que eles veem, eles começarão a associar as palavras aos objetos ou às pessoas. Assim, quando desenvolverem as habilidades necessárias para a comunicação verbal, eles começarão a pronunciar suas primeiras palavras.

De maneira geral, as primeiras palavras de um bebê são geralmente “mama” ou “papa”, mas, quando pronunciadas pela primeira vez, são apenas balbucios e não significam que eles aprenderam a associá-las com sua mãe ou seu pai. Depois que os bebês aprendem a pronunciar palavras com duas sílabas, você poderá ouvi-los experimentando sons diferentes. Embora nenhum desses sons tenha algum significado, eles são importantes, pois representam as primeiras tentativas de comunicação verbal. Alguns bebês começam a fazer sons semelhantes às palavras por volta dos 9 meses, mas se o seu bebê ainda não consegue, seja paciente – a maioria começa a pronunciar palavras entre os 11 e os 16 meses de vida. É até considerado normal que os bebês não falem até os 18 meses. Quando eles começam a pronunciar palavras com significado, “ma-ma” ou “pa-pa” expressam o sentido real da palavra – um som delicioso de ser escutado por qualquer mãe ou pai!

Continue lendo

Como criar um ambiente que estimule a aprendizagem

Os cérebros dos bebês são como esponjas – eles absorvem constantemente os estímulos do ambiente, formando novas ideias. É assim que eles aprendem. De acordo com um estudo feito recentemente pela Universidade de Nova York, há algumas coisas que você pode fazer para criar um ambiente que estimule a aprendizagem.

O estudo monitorou um grupo de crianças desde o nascimento até a 5ª série, medindo a influência do ambiente familiar nos impactos no desenvolvimento cognitivo. Os pesquisadores descobriram que o ambiente de aprendizagem em casa desempenha um papel importante na formação das habilidades cognitivas e linguísticas das crianças. Eles descobriram que um bom ambiente de aprendizagem tem três características importantes: interações de qualidade entre pais e filhos, disponibilidade de materiais de aprendizagem e a participação das crianças nas atividades. Detalhamos a seguir cada um desses itens:

Continue lendo

Seu filho é hiperativo? Então você vai adorar estas dicas!

As crianças muitas vezes são aconselhadas a ficarem paradas. Isso acontece em diversos lugares – e, às vezes, é realmente necessário, como, por exemplo, na escola ou durante as refeições. Quando elas não estão paradas, é comum que os pais acreditem que elas estejam se comportando mal ou fazendo algo errado. Porém, quando as crianças são muito estimuladas, seus níveis de energia podem passar dos limites.

O que você pode fazer para ajudar seu filho a se acalmar e se concentrar?

Continue lendo

Como escolher a melhor fórmula de crescimento

Sentindo-se sobrecarregada? É comum se deparar com uma ampla gama de informações e, por isso, ter muitas perguntas que vão desde com o que alimentar seu filho até quando, onde e como fazer isso. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a amamentação materna exclusiva durante os primeiros seis meses de vida, e a amamentação acrescida de alimentos complementares apropriados até os dois anos de idade ou mais. Há muitos estudos que confirmam isso. Se você quiser saber mais, clique aqui. Após o primeiro ano, você pode começar a introduzir alimentos sólidos ou mesmo fórmulas de crescimento. Mas o que você deve observar para escolher uma fórmula?

Continue lendo