X
X
imitação diferida

A ciência por trás da imitação diferida

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

O que é imitação diferida, e por que é importante saber sobre isso? Neste artigo, você irá encontrar tudo sobre esse mecanismo de desenvolvimento e por que ele é tão relevante. 

Imitação e observação são formas muito importantes de as crianças aprenderem e alcançarem uma grande gama de novos comportamentos. Aprender por meio da imitação é algo muito eficiente, porque adultos normalmente têm comportamentos complexos e é muito difícil demonstrar ações que são apropriadas para a idade e habilidades das crianças. Em vários casos, as crianças não respondem ao comportamento imediatamente, e essa informação é guardada na memória de longo prazo – é quando a imitação diferida entra em jogo.

O que é imitação diferida?

A imitação diferida é definida pela Associação Americana de Psicologia como uma ação modelada ou uma série de ações que são reproduzidas depois de uma pausa de alguns minutos, horas ou dias depois de a ação ser vista. Essa habilidade é relevante para cientistas e teóricos porque as crianças nem sempre são capazes de imitar ações assim que elas acontecem, mas podem conseguir imitar muito depois de a ação ou habilidade ser mostrada por um adulto. É por isso que a imitação diferida é muito usada em estudos que investigam o desenvolvimento da memória em crianças. Ela pode ser considerada uma forma de observar a memória de longo prazo em crianças.

Em 1962, Jean Piaget propôs que a imitação diferida se desenvolve em crianças aos 16 aos 24 meses, aproximadamente; mas estudos investigaram esse comportamento em crianças mais novas (9 a 14 meses) e descobriram que a imitação diferida de tarefas simples às vezes pode ser encontrada em bebês com quase um ano de idade. Você pode perceber isso – à medida que seu bebê fica mais velho, o tempo que ele é capaz de guardar e reproduzir ações específicas aumenta. Por exemplo, bebês de oito meses de idade mostrarão imitação diferida depois de duas semanas; mas, aos 24 meses, os bebês serão capazes de imitar depois de períodos de dois ou três meses. 

Mais que imitação

A beleza por trás da imitação diferida é que ela pode nos fornecer uma grande quantidade de informações sobre o desenvolvimento cognitivo do seu bebê, envolvendo uma combinação de processos cognitivos complexos. Vários estudos demonstram que a imitação é um canal fundamental para o desenvolvimento e a aprendizagem socioafetiva.

X
banner kinedu desenvolvimento

Inclusive, foi constatado que a observação pode ter um efeito maior sobre a aquisição de habilidades do que o condicionamento ou o processo de tentativa e erro. Contudo, a capacidade das crianças de imitar depois de um tempo é memorável, porque elas parecem ser capazes de demonstrar a imitação diferida mesmo depois de mudanças no ambiente e nos estímulos.

Quais são as implicações da imitação diferida?

Para que seu bebê possa imitar uma ação que fez você em um dia, uma semana ou mês antes, isso significa que ele adquiriu a capacidade de reter as informações, recuperá-las e utilizá-las no futuro sem a necessidade de um modelo. Ações simples, como apertar um botão ou sacudir um objeto, tempos depois de observar um adulto fazendo isso, são sinais de seu desenvolvimento cognitivo, e também físico.

A imitação diferida requer mais as habilidades para recuperar a informação armazenada do que o próprio reconhecimento. Seu bebê precisa fazer mais do que apenas distinguir entre um objeto conhecido e um novo, ele também precisa utilizar sua coordenação motora para reproduzir um comportamento utilizando apenas sua memória como guia.

No primeiro momento, a imitação diferida enfatiza o fato de que seu bebê é uma esponja que adquire habilidades e comportamentos por meio da observação. Seu filho pode ver alguma discussão ou algum comportamento indesejado e, mesmo sendo tão jovem, ele será capaz de codificar os estímulos e retê-los para repetir esses comportamentos mais tarde. Durante o processo de imitação diferida, seu pequeno não está apenas imitando o que está acontecendo; ao invés disso, ele está se lembrando da ação e repetindo-a algum tempo depois de ter a observado. É por isso que a imitação diferida pode revelar um processo cognitivo subjacente mais complexo.

A imitação diferida é um processo fundamental, pois pode contribuir para a transmissão de comportamentos e o desenvolvimento de tradições, já que permite que as ações sejam reproduzidas por indivíduos muito jovens e em momentos e locais diferentes de onde e quando eles viram essas ações inicialmente. O estudo contínuo da imitação diferida é essencial para cientistas e psicólogos do desenvolvimento para entender melhor a trajetória do desenvolvimento da memória em crianças. Aprender sobre esse processo também te permite apreciar cada novo processo e gesto, não importa o quão pequeno seja, pois agora você sabe que isso representa um grande passo no desenvolvimento do seu bebê.

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário!