X
X

Como se comunicar estimulando as habilidades sociais e emocionas do seu filho

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

Como afirma a Academia Americana de Pediatria (AAP), entre dois e quatro anos de idade, as crianças passam por um importante período de desenvolvimento das habilidades de comunicação. Neste artigo, iremos além dos benefícios que a comunicação tem para o vocabulário do seu filho, e nos concentraremos no importante papel dela para o desenvolvimento socioafetivo.

A maneira como você se comunica com o seu filho será refletida em como ele se comunica com ele mesmo. Como o seu filho ainda é muito jovem, a comunicação é difícil, especialmente em situações em que ele fica frustrado e você começa a perder a paciência, como quando há algum comportamento conflitante que precisa ser corrigido. É precisamente nessas ocasiões que você deve dar o exemplo de que os problemas podem ser resolvidos conversando. Se você praticar uma comunicação positiva na sua família, seu filho aprenderá as habilidades necessárias para resolver problemas, expressar suas emoções e a melhor maneira de se relacionar. Afinal, a casa é o primeiro espaço em que praticamos nossas habilidades socioafetivas!

O Departamento de Desenvolvimento da Primeira Infância da Universidade de Nebraska-Lincoln dá algumas dicas de como se comunicar com o seu filho e promover seu desenvolvimento e compreensão emocional:

– Antes de falar, saiba o que você quer dizer. Crianças ficam facilmente sobrecarregadas ou distraídas se recebem muita informação. É preferível incluí-lo na conversa, dando informações simples e perguntando se ele tem alguma dúvida, ao invés de submetê-lo a um monólogo que excede seus períodos de atenção.

X
banner kinedu desenvolvimento

– Esteja consciente de suas emoções. Às vezes, as crianças reagem inesperadamente quando achamos que estávamos sendo muito claros. Isso acontece porque as palavras que ouvem são diferentes das emoções que estão vendo. Para evitar o envio de sinais cruzados, não ignore as suas emoções e, se estiver ficando frustrado ou cansado, tire um minuto para se acalmar antes de continuar a conversa.

– Ouça com atenção. Concentre-se no seu filho e mostre interesse pela linguagem corporal dele. Tente ouvir com o coração e os ouvidos.

– Fale sobre você e não sobre ele quando discutir um comportamento conflitante e quiser corrigi-lo.

Se quiser ler mais sobre comunicação positiva e como incluí-la em sua dinâmica familiar, confira o artigo “Open the door to good communication”, escrito por Myrna DuBois:

http://extensionpublications.unl.edu/assets/pdf/g1840.pdf

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário!