X
X

Desmistificando a maternidade

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

Nestas 40 semanas de gravidez, você não apenas planeja e se prepara para a chegada do seu bebê, mas também fantasia com a sua vida e as expectativas que você tem sobre ser mãe. Isso é muito normal, mas lembre-se de que, após o nascimento, essas expectativas podem não corresponder à realidade. Queremos esclarecer alguns dos mitos mais comuns sobre o parto e a maternidade, para que você saiba o que esperar e esteja calma e relaxada quando o seu filho finalmente estiver em seus braços.

Mito 1: Quando levar seu filho para casa, você será a pessoa mais feliz do mundo.

É claro que você vai estar feliz, mas também se sentirá exausta e até ansiosa. Talvez você tenha vontade de chorar. É completamente normal e um efeito do ajuste hormonal pelo qual seu corpo está passando. Os primeiros meses com o bebê parecerão mais um treinamento militar do que férias. Tudo faz parte do processo de adaptação. Não se preocupe se a vida não for como você planejou. Nós prometemos que, com o tempo, a experiência e o crescimento do seu bebê, as coisas vão se acalmar.

Mito 2: Quando seu bebê nascer, será amor à primeira vista.

Algumas mães não experimentam um amor tão forte por seus filhos imediatamente e isso é normal. Para se apaixonar por alguém, você precisa conhecê-lo, e essa é a primeira vez que você vê seu bebê. O amor e a afeição virão no devido tempo, por isso não se sinta pressionada se não sentir amor à primeira vista.

Mito 3: A amamentação será fácil se você fizer corretamente.

Embora seja algo natural, para algumas mulheres a amamentação pode ser uma tarefa difícil. Em primeiro lugar, seu bebê pode levar muito tempo para pegar adequadamente o seio ou você pode ter algumas contrações uterinas ou mamilos doloridos. Tente diferentes posições para amamentar e não hesite em consultar um especialista em lactação se tiver problemas para alimentar seu bebê.

X
banner kinedu prenatal pt

Mito 4: Eu tenho que cuidar de tudo.

Algumas mães exigem muito de si mesmas e acham que deveriam ser uma heroína que cuida do bebê, do parceiro e da casa o tempo todo. Mas isso é uma grande mentira. Todo mundo precisa de ajuda. Como diz o ditado, “é preciso uma aldeia para criar um filho”, e você não precisa criar seu filho sozinha. Se precisar descansar, peça ajuda ao seu parceiro. Durma quando seu bebê dorme e, se sua família oferecer ajuda, aceite. Fazer tudo sozinha fará com que você desmorone. Certifique-se de pedir ajuda quando precisar.

Mito 5: Minhas necessidades não importam mais.

Suas necessidades são tão importantes quanto antes. Talvez você não tenha tanto tempo quanto costumava ter, mas dedique alguns minutos para si mesma, seja para tomar um banho quente ou tirar um cochilo enquanto seu parceiro cuida do bebê, e isso irá ajudá-la a relaxar e aliviar a tensão. Se você cuidar de si mesma e atender às suas necessidades, ficará mais calma e responderá melhor quando estiver com o seu filho. Lembre-se de que uma mãe feliz é igual a um bebê feliz.

Mito 6: Como mãe, você deve sempre saber porque o seu bebê está chorando e como acalmá-lo.

Aprender a decifrar porque o bebê chora leva tempo. Ao conhecê-lo melhor, você saberá se ele chora porque está com fome, cansado, precisa de uma troca de fralda, quer colo ou simplesmente chora por chorar. É normal que às vezes você não saiba por que ele faz isso. Respire profundamente e verifique a lista de necessidades do seu filho: comida, sono, fralda, arrotar, frio ou calor, se ele quer ficar perto de você etc. Satisfaça cada uma delas até que ele se acalme. Lembre-se também que muitos bebês choram inconsolavelmente em algum momento do dia. Isso é normal e se você não consegue acalmá-lo não significa que você é uma mãe ruim. Peça ajuda durante este período e lembre-se de que é temporário.

Esses seis mitos e qualquer outra falsa expectativa ou fantasia sobre a maternidade podem causar depressão. Livre-se dessas crenças antes do nascimento. Confie em você e não seja muito dura consigo mesma. Você e seu bebê aprenderão a se adaptar à nova vida, você como mãe e ele vivendo fora do útero. Torne-se consciente de suas fantasias e deixe de lado qualquer pensamento que não seja útil ou que faça você duvidar de suas habilidades. Nenhum livro pode competir com sua intuição e conhecimento da dinâmica com o seu bebê. Não tente ser a mãe perfeita, porque isso está fadado ao fracasso. Ao invés disso, conecte-se com o seu filho e as necessidades dele e, pouco a pouco, dia após dia, você aprenderá como ser mãe.

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

bilinguismo

O bilinguismo e o cérebro

Muitos pais conhecem os benefícios que o aprendizado de mais de um idioma pode ter no futuro de uma criança.

Deixe seu comentário!