A exposição pré-natal a metais pesados, radiação, plásticos e pesticidas pode causar anomalias congênitas e até mesmo afetar o desenvolvimento físico e cognitivo dos bebês. Tomar precauções e cuidados em relação a esses fatores de risco é importante durante a gravidez. No entanto, não é possível evitá-los completamente. A exposição a pequenas doses provavelmente não causará nenhum dano ao seu bebê, portanto, não se apavore – o importante é que você esteja ciente dos riscos e tome precauções para proteger o seu bebê.

Depois do acidente nuclear em Chernobyl no ano de 1986, a radiação teve um impacto negativo no DNA das pessoas, e os casos de síndrome de Down e de leucemia aumentaram na Alemanha e na Suécia. Estudos também mostraram que a exposição à radiação pode afetar o desenvolvimento neural dos bebês, especialmente durante o primeiro e o segundo trimestres. Ela também pode causar problemas de crescimento e problemas nos ossos, na retina, etc.

banner kinedu prenatal pt

Os metais pesados, como o mercúrio e o chumbo, também podem ser tóxicos e causar atrasos no crescimento ou déficits neurais. O mercúrio é encontrado na maioria dos peixes e frutos do mar e entra na placenta quando é ingerido. Para evitar elementos perigosos em sua alimentação, é muito importante estar atenta à sua dieta e às atividades que você realiza durante a gravidez. O chumbo está presente em muitos objetos, como pigmentos, cabos, e até mesmo brinquedos.

O plástico também pode prejudicar os pulmões, os rins, os testículos e o fígado do seu bebê. Os plásticos mais perigosos e possivelmente carcinogênicos são: 3 (PVC) usado para amaciar o plástico, 6 (PS) usado em bandejas, coberturas, isolamento ou outros materiais de construção e 7 (BPA), normalmente usado em mamadeiras.

Por fim, os pesticidas também podem alterar o desenvolvimento do seu bebê. Todos os anos, mais de 2.000 produtos químicos são introduzidos no mercado sem terem passado por testes laboratoriais adequados. Acredita-se que esses produtos químicos afetam o desenvolvimento de várias espécies, incluindo a nossa. Se você está grávida, mantenha-se longe dos campos agrícolas; é melhor prevenir do que remediar!