X
X
intoxicação alimentar na gravidez

Intoxicação alimentar durante a gravidez

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

É importante que as grávidas tenham muita atenção com a intoxicação alimentar para evitar desconfortos e, principalmente, problemas para o bebê. Saiba mais a seguir!

Uma intoxicação alimentar durante a gravidez acontece ao comer algo contaminado com alguma bactéria, vírus ou toxina. É um quadro que pode causar náusea, vômito ou diarreia. Como todo cuidado é pouco quando se trata de gestação, as futuras mamães ficam preocupadas em ter esse problema de saúde, especialmente por conta do bebê.

Nesse sentido, é importante que as grávidas saibam quando é o momento de procurar ajuda médica e também tomem os cuidados no dia a dia para evitar o consumo de alimentos contaminados. Quer saber mais sobre esse assunto? Confira o post que preparamos para você!

Como saber se é mesmo intoxicação alimentar?

Enquanto que, para algumas mulheres, a gravidez é mais tranquila nos primeiros meses, para outras o período é marcado por muitas náuseas e enjoos, o que é bastante normal devido a todas as mudanças no corpo e ajustes dos hormônios.

No entanto, o que pode deixar a mulher confusa é saber se ela está tendo um sintoma comum do primeiro trimestre ou uma intoxicação alimentar durante a gravidez.

Isso mesmo, não é raro que uma intoxicação seja confundida com enjoo matinal ou com alguma outra doença. Mas, atenção: se os sintomas aparecerem de repente, você sentir que a náusea é diferente do seu enjoo usual ou achar que comeu alguma coisa estragada, é provável que esteja passando mal por causa de algo que consumiu.

Dessa maneira, caso você não tenha certeza ou os sintomas persistirem, o recomendado é sempre procurar o seu médico para descartar uma doença viral ou infecção.

Quais são os riscos desse quadro para o bebê?

Apesar de causarem muita preocupação, normalmente as intoxicações alimentares não afetam o bebê. As bactérias Salmonella, por exemplo, estão entre as principais causas de intoxicação alimentar após o consumo de carnes e ovos crus ou mal cozidos. A boa notícia é que é possível eliminá-las quando os alimentos são cozidos completamente.

No entanto, entre as bactérias que causam esse tipo de infecção está a Listeria, que, caso não seja tratada adequadamente, pode fazer mal ao feto. A Listeria pode ser encontrada em alimentos crus, como salsichas ou queijos não pasteurizados.

X
banner kinedu prenatal pt

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, as gestantes — assim como pessoas com mais de 65 anos e crianças menores de 5 anos — estão no grupo de risco das intoxicações alimentares: as grávidas, por exemplo, são 10 vezes mais suscetíveis a ter uma intoxicação pela bactéria Listeria do que os outros grupos.

Mas, tenha calma, pois mesmo sendo um microrganismo perigoso para o bebê, é muito raro intoxicar-se com ela, visto que não é recomendado comer alimentos crus ou não pasteurizados durante a gravidez.

Como tratar uma intoxicação alimentar durante a gravidez?

É comum que você se sinta mal ao comer um alimento contaminado, mas saiba que não poderá tomar nenhum medicamento com o qual esteja acostumada. O risco mais importante na intoxicação alimentar durante a gravidez é a desidratação. Por isso, se ficar doente, beba muita água durante o dia: comece com pequenos goles e, quando conseguir tolerar mais líquidos, vá aumentando a quantidade.

Uma dica é também diluir uma bebida isotônica (utilizada em esportes) em água para recuperar os eletrólitos perdidos. Só tome cuidado com a ingestão de açúcar.

É fundamental também que a gestante descanse bastante, uma medida que, junto à hidratação, é o melhor remédio para ajudar o corpo a se recuperar.

Por último, não deixe de procurar ajuda médica, porque, como comentamos, alguns tipos de intoxicação alimentar são perigosos, e somente seu médico dará as instruções adequadas para que você melhore rapidamente.

Além disso, se você sentir que está desidratada e que o vômito e a diarreia persistem, é possível que precise de um atendimento médico para receber líquidos por via intravenosa.

Como evitar as intoxicações alimentares?

Apesar dos riscos da intoxicação alimentar durante a gravidez, principalmente por conta de determinadas bactérias, saiba que, com algumas precauções simples, você evita o consumo de alimentos contaminados. Veja a seguir os principais cuidados que toda gestante deve ter:

  • não coma alimentos crus ou mal cozidos;
  • tenha o hábito de manter alimentos crus separados de frutas, vegetais e de alimentos já preparados;
  • guarde a comida na temperatura adequada e leve à geladeira ou congele-a rapidamente;
  • lave as mãos antes de comer, de preparar algum alimento e também depois de ir ao banheiro;
  • lave bem os pratos e todos os utensílios de cozinha;
  • higienize bem as frutas, legumes e verduras;
  • tenha atenção com a data de validade antes de comer alguma coisa;
  • não coma na rua;
  • evite alimentos enlatados, principalmente se a embalagem estiver estufada.

A espera pelo bebê pode ser bastante tranquila, mas, para isso, a mulher deve tomar uma série de cuidados, principalmente em relação aos alimentos que consome, a fim de não correr o risco de ter uma intoxicação alimentar durante a gravidez. Prefira refeições bem cozidas e das quais você conheça a procedência. Em caso de qualquer sintoma de contaminação, não deixe de procurar seu médico.

Gostou de entender um pouco mais sobre como esse tipo de infecção afeta a gravidez e como preveni-la? Quer ficar por dentro de outros temas sobre pré-natal para uma gestação sem contratempos? Então aproveite para baixar o nosso aplicativo e ficar por dentro do desenvolvimento do seu bebê!

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário!