X
X

Por que os pais precisam deixar que os seus filhos experimentem o fracasso

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

“A resiliência é desenvolvida através de altos e baixos ocasionais, e não apenas experimentando situações suaves e controladas enquanto passam pela infância.” – Judith Locke, psicóloga clínica

Assim que um bebê chega ao mundo, ele se torna o desejo inato de um pai de protegê-lo e apoiá-lo à medida que cresce. A vida muda completamente – agora, um indivíduo depende de você para crescer e se desenvolver de forma feliz. Essa nova responsabilidade não é um fardo, mas algo que você está disposto a fazer por amor. Porém, esta vontade de proteger seu bebê de qualquer dano não significa que você deva ir além dos limites e protegê-lo de qualquer possibilidade de contratempos ou fracasso, e sim deixar que ele falhe com segurança.

No entanto, permitir que seus filhos cometam falhas mesmo em um ambiente seguro não é tão simples quanto parece. Ao longo do tempo, muitos pais começaram a acreditar no conceito de "quanto mais, melhor”, por exemplo: fazer "mais" elogios, fornecer "mais" ajuda para que seus filhos não se sintam estressados, etc.

Embora eles tenham as melhores intenções, essas ações produzem um resultado contrário. Muitos pais têm dificuldade em ver seus filhos "falharem". E quem poderia culpá-los? Tudo o que você quer é ver seus filhos bem-sucedidos, então como ficar assistindo seu filho lutar? Como você pode deixar de intervir quando vê seu filho estressado, triste ou ansioso por não conseguir concluir uma tarefa?

O pai ideal é aquele que é envolvido e responsável, mas respeita a autonomia do seu filho. Embora possam se sentir desconfortáveis, os pais precisam deixar que seus filhos cometam erros. Deixá-los aprender com seus próprios erros e falhas ajuda no desenvolvimento da resiliência das crianças, que é uma parte essencial para a formação de um adulto confiante, feliz e bem-sucedido!

Já falamos sobre o tema da resiliência em posts anteriores, especificamente sobre a pesquisa de Carol Dweck em relação aos danos que certos tipos de elogios acarretam nas crianças.

X
banner kinedu desenvolvimento

Encher uma criança de elogios pode fazer mais mal do que bem. Pode parecer contraditório, mas elogiar a inteligência, os talentos e as habilidades das crianças demonstrou diminuir sua confiança. Os pais devem se concentrar em elogiar o esforço. Como demonstra a pesquisadora Carol Dweck, quando os pais elogiam a inteligência dos seus filhos, eles se tornam menos propensos a escolher tarefas desafiadoras e correr o risco de perder seu status de "inteligente".

De fato, foi demonstrado que as crianças mais felizes e bem-sucedidas têm pais que não fazem por elas o que são capazes de fazer por si mesmas. Uma parte crítica do crescimento é desenvolver um senso de autonomia, confiança e domínio. Por exemplo, se você tratar seu filho que anda como se ele não pudesse andar, você enfraquecerá sua confiança. Se você está sempre tentando proteger e resgatar os seus filhos, estará privando-os dos desafios, ou seja, eles estarão perdendo a oportunidade de desenvolver ferramentas que serão necessárias no futuro na hora de lidar com as difíceis e inevitáveis exigências da vida.

A melhor maneira de preparar seus filhos para os desafios da vida é proporcionar a eles oportunidades de desenvolver a resiliência dentro de um ambiente seguro, amoroso e solidário. Aqui estão algumas coisas que você deve experimentar:

  • Seja confiável, mas não intrusivo – Antes que seu instinto de proteção parental se instale, pergunte-se: será que o meu pequeno pode lidar com essa situação sozinho? Basta prestar atenção aos detalhes e estar ciente de todos os perigos. Uma criança que deseja fazer algo como escalar uma árvore deve ser autorizada a fazê-lo – a menos, é claro, que exista uma ameaça iminente, como uma colmeia de abelhas.
  • Envolva-o no processo de tomada de decisões – Antes de tomar uma decisão, reserve um tempo para apresentá-la ao seu filho. Não precisa ser uma decisão crítica; pode ser algo tão simples quanto escolher roupas. Ao deixar seu filho escolher sua própria roupa do dia, isso irá ajudá-lo a aprender o que o faz se sentir confortável e o que não. Você também pode pedir a ele para escolher o melhor caminho para ir para casa. Explique a diferença entre os dois caminhos e deixe seu filho escolher. No final, avalie o resultado de escolher uma rota ao invés da outra. Em outras palavras, forneça feedback sobre a decisão.
  • Seja paciente – Deixe seu filho resolver os próprios problemas. É muito comum os pais correrem para ajudar seus filhos quando estão com dificuldades – seja porque não têm tempo para esperar ou porque não gostam de vê-los lutando. De qualquer forma, você deve tentar deixá-lo resolver seus próprios problemas primeiro, ou se oferecer para fazer isso junto com ele. Seja amarrando os cadarços ou colocando leite em um copo. Seu filho pode precisar de algumas tentativas para conseguir amarrar os sapatos, ou mesmo derramar o leite algumas vezes, mas, ao dominar uma tarefa e se sentir capaz de descobrir as coisas por conta própria, ele desenvolverá sua autoconfiança.
  • Seja um modelo – Seu filho lhe observa todos os dias, por isso, é importante que você lide com seus próprios contratempos de forma elegante. Se você entrar em pânico toda vez que se atrasar ou perder o celular, não estará demonstrando habilidades saudáveis ​​de enfrentamento! Lembre-se de se responsabilizar quando esquecer algo. Mostre ao seu filho que os adultos cometem erros também e se responsabilizam por eles.

Um pouco de desapontamento pode realmente beneficiar seu filho – contanto que você o ensine a se recuperar e a lidar com o fracasso. Aprender a lidar com contratempos é como aprender a andar de bicicleta – você pode cair às vezes, mas você sempre se levanta. Ao aprender a lidar com o fracasso, o seu filho desenvolverá habilidades importantes que ele precisará para ter sucesso, como o pensamento criativo, a capacidade de resolver problemas e a resiliência emocional!

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

bilinguismo

O bilinguismo e o cérebro

Muitos pais conhecem os benefícios que o aprendizado de mais de um idioma pode ter no futuro de uma criança.

Deixe seu comentário!