X
X

Pouco apetite: crianças enjoadas para comer

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

Muitas crianças são difíceis quando se trata de comer. Se você está passando por isso, temos boas notícias – é totalmente normal! Desde que seu bebê continue a se desenvolver em um ritmo saudável e feliz, não há muito com o que se preocupar. De fato, após o primeiro ano, o crescimento diminui e as crianças não precisam de tanta comida. Além disso, o desenvolvimento cognitivo e físico das crianças as torna mais interessadas em brincar e explorar, e menos interessadas em sentar e comer.

Uma das razões pelas quais as crianças são difíceis e se negam a comer é porque buscam a independência, e recusar alimentos lhes dá uma sensação de escolha. As crianças querem escolher o que e quanto comer, e nem sempre têm apetite; por isso, às vezes, comem muito bem, e em outras vezes, parecem não comer nada. Devemos respeitar a escolha delas de comer ou não, mas lembre-se de que somente você tem controle sobre que alimento oferecer e a que horas.

É importante oferecer opções saudáveis ​​nas refeições, e continuar apresentando novas opções, pois pode levar de 10 a 15 tentativas para que uma criança goste de um alimento específico, ou até mesmo tente experimentá-lo. Além disso, ao oferecer novas opções, lembre-se de apresentá-las em pequenas quantidades, e junto com alguma comida que você já saiba que o seu filho gosta.

Cada criança é diferente, e pode haver diferentes razões pelas quais elas não queiram comer ou experimentar novos alimentos. Com isso em mente, neste artigo, apresentamos diferentes perfis de crianças que se recusam a comer e dicas sobre como alimentá-las.

Se seu filho é sensível ao gosto, cheiro ou textura:

X
banner kinedu alimentação bebê
  • Apresente opções saudáveis, juntamente com alimentos que você já sabe que ele gosta;
  • Ofereça novos alimentos gradualmente, lembrando que pode levar de 10 a 15 tentativas até que ele prove algo novo;
  • Preste atenção aos alimentos e texturas que incomodam seu pequeno e tente servir a mesma comida com uma preparação diferente da próxima vez.

Se ele tem um temperamento forte e não quer experimentar ou comer certos alimentos:

  • Sirva os novos alimentos junto com a comida que seu filho já gosta. Incentive-o a tocar, cheirar ou experimentar novos alimentos;
  • Resista à vontade de preparar comida especial para o seu filho, mas certifique-se de que, em cada refeição, tenha algo que ele goste. Sempre tente dar a ele o que o resto da família está comendo, mas em pequenas porções;
  • Ofereça a ele molhos saudáveis, ​​como iogurte natural, homus ou manteiga de amendoim, para incentivar seu filho a comer frutas e legumes;
  • Envolva seu filho nos aspectos simples da culinária, para que a comida chame sua atenção e desperte seu interesse;
  • Lembre-se de expô-lo gradualmente a novos alimentos, e mantenha a calma se seu filho não quiser prová-los.

Seu filho pode parecer difícil para comer, mas o que ele realmente quer é se alimentar. Neste caso, você pode:

  • Oferecer petiscos durante as refeições;
  • Deixar que seu filho segure os talheres, mesmo que ele ainda não tenha uma boa coordenação olho-mão;
  • Perguntar ao seu filho como ele quer que a comida seja servida no prato dele.

Seu filho é muito ativo e não gosta de parar de brincar para se sentar e comer:

  • Não chame seu filho para comer até que o prato dele esteja pronto;
  • Tente fazer cada refeição brevemente.

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

bilinguismo

O bilinguismo e o cérebro

Muitos pais conhecem os benefícios que o aprendizado de mais de um idioma pode ter no futuro de uma criança.

Deixe seu comentário!