X
X

A história da estimulação pré-natal

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

A estimulação pré-natal e os efeitos que alguns fatores externos, como a música, podem ter na gravidez têm sido estudados há anos. A cultura chinesa e vários filósofos – como Aristóteles, Platão e Confúcio – falaram sobre a responsividade pré-natal, sua relação com o ambiente e o comportamento fetal, bem como a função cerebral do feto.

De acordo com vários estudos feitos desde a década de 1920, os bebês são capazes de perceber e reagir à estimulação externa. Portanto, a estimulação pré-natal pode ajudar a desenvolver os sentidos antes mesmo do nascimento. Listamos abaixo alguns desses estudos:

X
banner kinedu prenatal pt
  • Albrecht Peiper, um médico da Universidade de Leipzig, usou um alto-falante para estimular a audição de um bebê no útero e identificou uma reação do feto.
  • Os psicólogos David Escanda e Donal Hebb afirmaram que a estimulação precoce altera o cérebro, após estimularem a audição de um feto e perceberem uma reação sensorial.
  • Rene Van de Carr desenvolveu um método de estimulação pré-natal após observar reações fetais ao toque abdominal.

Por outro lado, o Dr. Brent Logan, diretor do Instituto Pré-natal de Seattle, e o Dr. Thomas Verny, fundador da North American Prenatal e da Perinatal Psychology Association, dedicaram suas vidas a investigar a estimulação pré-natal e os efeitos que os fatores ambientais externos têm sobre os fetos. Ambos publicaram e desenvolveram métodos para estimular o desenvolvimento do bebê desde o útero.

Atualmente, graças à tecnologia e à pesquisa científica, sabemos que um bebê é capaz de reagir a uma ampla gama de estímulos externos. É recomendado que você use algumas técnicas de estimulação para ajudar o seu bebê ainda no útero.

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário!

1 comentário em “A história da estimulação pré-natal”

  1. Pingback: Tem o sonho de fazer parto em casa? Saiba o que deve ser avaliado - Kinedu Blog

Comentários encerrados.