X
X

A ingestão de cafeína e seus riscos

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

De acordo com o American Congress of Obstetricians and Gynecologists (ACOG), o consumo de cafeína durante a gravidez deve ser limitado a menos de 200 mg por dia ou, de preferência, eliminado completamente. A cafeína ultrapassa a placenta, o que significa que seu bebê fica completamente exposto a ela. Além disso, o seu bebê leva muito mais tempo para processá-la, ficando exposto aos efeitos da cafeína por muito mais tempo do que você. Estudos têm mostrado que consumir mais de 400 mg de cafeína por dia durante a gravidez pode causar fenda labial, baixo peso ao nascer e parto prematuro. O consumo de doses menores está associado ao aumento da frequência cardíaca e do nível de atividade do bebê; também está associado a níveis mais baixos de cálcio e de ferro, que já são baixos durante a gravidez.

X
banner kinedu prenatal pt

Por outro lado, reduzir sua ingestão de cafeína também ajudará a evitar insônia, dores de cabeça e azia. Quanto mais avançada estiver a sua gravidez, mais tempo o seu organismo levará para processar a cafeína, o que significa que seus efeitos serão mais fortes do que o habitual. Sabemos que desistir do café pode ser difícil. A boa notícia é que você não precisa abandoná-lo completamente. Você ainda pode desfrutar de uma ou duas xícaras de café ou de chá com cafeína por dia, apenas certifique-se de não ultrapassar o limite de 200 mg de cafeína. Você também pode tentar beber café descafeinado para conter os desejos e manter o consumo de cafeína baixo. Lembre-se de que o descafeinado ainda contém cafeína, embora sua quantidade seja muito menor do que a do café comum.

Alguns alimentos e bebidas com cafeína incluem: chá, café, refrigerantes, bebidas energéticas, chocolate e sobremesas. Para garantir o desenvolvimento saudável do seu bebê, diminua a ingestão de alimentos e bebidas com cafeína. Se você consome muito chá ou café, você pode começar a reduzir sua ingestão ou experimentar as versões descafeinadas. Lembre-se que, às vezes, há cafeína nos alimentos que você menos imagina, por isso, é melhor acompanhar a sua ingestão diária de cafeína e certificar-se de consumi-la dentro de parâmetros aceitáveis.

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

bilinguismo

O bilinguismo e o cérebro

Muitos pais conhecem os benefícios que o aprendizado de mais de um idioma pode ter no futuro de uma criança.

Deixe seu comentário!

1 comentário em “A ingestão de cafeína e seus riscos”

  1. Pingback: É indicado pintar o cabelo na gravidez? Entenda mais sobre o assunto - Kinedu Blog

Comentários encerrados.