X
X
empatia para crianças

Como ensinar empatia para crianças

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

No início da vida das crianças, vemos o início da compaixão, da empatia e do cuidado, mas para que essas qualidades resultem em pessoas totalmente éticas, os adultos precisam ajudá-las. Veja, a seguir, como ensinar empatia para crianças.

Ao ensinar empatia para crianças, elas se tornam mais propensas a serem mais felizes e bem-sucedidas no futuro, tendo relacionamentos mais fortes com as outras pessoas. É importante se esforçar para cultivar a preocupação das crianças pelos outros. A Escola de Graduação em Educação da Universidade de Harvard compartilhou algumas diretrizes para criar crianças empáticas, respeitosas e éticas como parte de seu projeto “Tornando o cuidado algo comum”. Confira!

Dicas de ouro para ensinar empatia para crianças

1. Esforce-se para desenvolver relacionamentos amorosos com seus filhos

Se você quer que seus filhos sejam respeitosos e se importem com os outros, então trate-os dessa maneira! Quando a criança se sente amada, ela desenvolve um apego seguro com os pais, e isso a torna mais receptiva às coisas que os pais ensinam a ela. Cuide das necessidades físicas e emocionais do seu filho, proporcione um ambiente familiar estável e amoroso, demonstre afeto, fale sobre as coisas que são importantes para ele e elogie seus esforços e realizações. Demonstre interesse genuíno por seu pequeno e tente passar tempo de qualidade com ele.

2. Seja um bom modelo moral

As crianças aprendem por observação, e repetem as coisas que veem em outros adultos que elas respeitam. Certifique-se de que você esteja praticando a honestidade, a justiça e o cuidado. Quando você perceber que deu um mau exemplo para o seu filho, é importante que você reconheça e trabalhe nisso! Se for um erro que afeta seu filho, você pode se desculpar e explicar como você planeja evitar repetir aquele erro.

X
banner kinedu desenvolvimento

3. Faça do cuidado com os outros uma prioridade

Transmita a mensagem! Mesmo que a maioria dos pais diga que seus filhos serem cuidadosos e empáticos é uma prioridade, esse assunto não costuma ser frequentemente discutido em casa. Manter altas expectativas éticas nas crianças é uma ótima maneira de priorizar o cuidado, porque você as ensina a fazer a coisa certa mesmo quando é difícil, a honrar seus compromissos e a defender aquilo em que acreditam. Além disso, explique aos seus filhos que eles devem respeitar seus colegas, mesmo que eles não estejam se comportando da melhor maneira.

4. Ofereça oportunidades para praticar o cuidado e a gratidão

Estudos mostram que as pessoas que expressam regularmente gratidão aos outros têm maior probabilidade de serem empáticas, compassivas, generosas, felizes e saudáveis. É importante que as crianças pratiquem o cuidado com os outros e sejam gratas. Por isso, incentive a expressão do seu apreço pelas pessoas ao seu redor e que contribuem com suas vidas. Além disso, é bom ensinar seus filhos a ajudar habitualmente nas tarefas domésticas e também incentivá-los a expressar sua gratidão como parte da rotina diária.

5. Amplie o círculo de preocupação do seu filho

A maioria das crianças se preocupa com sua família e com os amigos mais próximos. O desafio é ensinar empatia para crianças para que elas se preocupem com alguém de fora desse círculo, como as pessoas que moram em um país distante ou simplesmente o novo garoto da escola. Ajude seus filhos a serem conscientes de suas decisões e de como elas impactam a comunidade e o planeta, e incentive-os a refletir sobre as perspectivas e os sentimentos daqueles que podem estar vulneráveis ​​ou precisando de um amigo. Ajude-os a ouvir opiniões de outras pessoas, especialmente aquelas que são diferentes.

6. Promova o pensamento ético e envolva-se em causas

As crianças são naturalmente interessadas em questões éticas. Conversar sobre elas e se envolver quando há uma oportunidade pode ajudá-los a aprender e crescer. Você pode ajudar seu filho a se tornar um pensador ético escutando-o e ajudando-o a pensar e a resolver seus próprios dilemas éticos. Incentive e dê oportunidades para o seu filho apoiar uma causa na qual ele esteja interessado. Tente conversar sobre dilemas éticos (apropriados para a idade dele), pergunte o que ele faria e o incentive a agir para resolver problemas.

7. Desenvolva a inteligência emocional

Ajude seu filho a desenvolver o autocontrole e a aprender a administrar seus sentimentos. Incentive-o a falar sobre seus sentimentos regularmente, aprendendo a identificá-los e a enfrentá-los de maneira produtiva. Se você perceber que seu filho está tendo problemas para identificar uma emoção em particular, como frustração ou tristeza, nomeie-a e diga por que ele está se sentindo assim. Ensine ao seu filho que todos os sentimentos são bem-vindos e como lidar com emoções desconfortáveis. Livros podem ajudar muito nessa tarefa!
Essas sete diretrizes para ensinar empatia para crianças são algo que todos nós podemos seguir e praticar em casa. Se você procura por dicas mais específicas sobre como criar uma criança ética e cuidadosa, nós te incentivamos a ler o artigo completo do projeto “Tornando o cuidado algo comum” (em inglês).

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

bilinguismo

O bilinguismo e o cérebro

Muitos pais conhecem os benefícios que o aprendizado de mais de um idioma pode ter no futuro de uma criança.

Deixe seu comentário!

1 comentário em “Como ensinar empatia para crianças”

  1. Pingback: Aprendendo por meio da imitação - Kinedu Blog

Comentários encerrados.