X
X
terror noturno

Como lidar com o terror noturno em bebês e crianças

2min

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

Confira aqui o que fazer quando seu filho tiver um episódio de terror noturno durante a noite.

Se você já presenciou um episódio de terror noturno, sabe que seus sintomas parecem mesmo coisa de filme de terror: a pessoa se debate, dorme com os olhos abertos e grita incontrolavelmente. O terror noturno é, definitivamente, angustiante e assustador, mas não é prejudicial. De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o terror noturno acomete de 1 a 6,5% da população, sendo 25% em crianças menores de 5 anos. Ele pode desaparecer sozinho e reaparecer na idade adulta.

O que é o terror noturno?

Os terrores noturnos são diferentes de pesadelos. Quando as crianças passam por terrores noturnos, elas normalmente estão parcialmente acordadas e não são capazes de lembrar de nada no dia seguinte. Os pesadelos, por sua vez, acontecem durante o estado REM do sono e as crianças costumam se lembrar de fragmentos do que sonharam. Durante um terror noturno, você notará que seu filho fica suado, com os olhos vidrados e frequência cardíaca acelerada. Esses episódios duram de 5 a 20 minutos, logo após a criança pegar no sono.

Por que meu bebê tem terrores noturnos?

O terror noturno acontece por uma série de razões, incluindo:

  • A falta de sono
  • Mudanças nos horários de sono
  • Febre
  • Necessidade de ir ao banheiro
  • Um barulho repentino
  • Efeitos colaterais de certos medicamentos
  • Histórico familiar de sonambulismo e terror noturno

Entendemos que os terrores noturnos podem ser estressantes para os pais, mas é importante lembrar que eles são inofensivos.

X
banner kinedu sono

O que fazer se seu bebê tiver um episódio de terror noturno?

  • Embora possa ser desafiador, não acorde seu filho durante o episódio de terror noturno. É melhor manter a calma até o episódio acabar. Se você acordar seu filho, ele poderá se sentir desorientado ou confuso.
  • Tente não intervir a menos que seu filho esteja em perigo ou possa ser ferido por objetos ao seu redor.
  • Estabelecer uma rotina relaxante para a hora de dormir pode diminuir a chance de o terror noturno acontecer.
  • Evite provocar preocupação ou ansiedade falando sobre o incidente. Sinta-se livre para conversar a respeito disso com o seu filho, mas tente não dar a ele motivos para preocupar-se.

Lembre-se de que seu pequeno geralmente não se lembra de um terror noturno no dia seguinte e que, muitas vezes, isso é algo que vai deixar de acontecer à medida que ele crescer.

Como sempre, se você estiver preocupado com o comportamento do seu filho ou caso ele tenha problemas para dormir, consulte seu pediatra.

Para mais informações sobre terrores noturnos, pesadelos e rotinas de sono, confira estes artigos: 

Meu bebê tem pesadelos?

Como fazer o meu bebê dormir à noite?

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário!

6 comentários em “Como lidar com o terror noturno em bebês e crianças”

  1. Obrigada pela matéria, Minha neta perdeu a mãe aos 22 meses . Agora ela está com 26 meses. Elá está sempre agitada. Estou aprendendo a lidar com esta fase difícil e sei que eu e ela vamos superar tudo com amor e paciência. Vou acompanhar as publicações para me ajudar nas fases .
    Deus abençoe vcs

    1. Olá, Gilda!
      Sentimos muito pelo ocorrido e desejamos muita força e luz para vocês. Sem dúvida, com amor, paciência e dedicação vocês irão superar tudo isso. Ficamos felizes por podermos ajudar vocês nessa jornada. 😊💛✨

  2. Olá meu netinho de 4 anos,acabou d ter um episódio de terror noturno, fui pesquisar e parei aqui estou mais tranquila depois que li ,sao i horríveis as crises deseperador,vou conversar com a pediatra Dele p nos orientar obrigado

    1. Olá, Karen!
      Que bom que nosso post ajudou vocês! Esperamos que a visita ao pediatra seja ainda mais esclarecedora 😊💖

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *