Depois da Segunda Guerra Mundial, pesquisadores no Reino Unido estavam curiosos sobre as condições para as mães no país. Eles decidiram pesquisar cada mulher que deu à luz em um período específico durante uma semana em 1946, e reuniram cerca de 14.000 questionários minuciosos sobre como era dar à luz na Inglaterra na época. Os pesquisadores têm repetido isso, geração após geração, resultando em um total de 70.000 pessoas e, depois de 70 anos, continuam investigando a vida dos participantes. As pesquisas reúnem informações sobre sua educação, emprego, família, criação, saúde física e mental. Também se consideram atitudes sociais e se aplicam testes cognitivos em diferentes idades.

Dentre as várias descobertas realizadas através desse estudo, Helen Pearson (jornalista, autora e mãe) enfatiza dois pontos-chave. O primeiro ponto é que, em média, as crianças nascidas em ambientes de pobreza encontram mais dificuldades ao longo da vida. Isso não surpreende, mas é importante ser mencionado já que está relacionado ao segundo ponto: a criação importa.

Pesquisadores compararam crianças nascidas em ambientes com circunstâncias desfavoráveis semelhantes e, em seguida, as acompanharam para ver quais superariam as probabilidades e o porquê. Isso permitiu que os pesquisadores começassem a identificar quais atitudes na criação são mais significativas quando se trata de ajudar as crianças a se desenvolver e a alcançar seu potencial. A boa notícia é que a maioria desses atitudes está disponível para qualquer pai ou mãe, independente da sua condição financeira.

Essas são algumas das atitudes dos pais que foram associadas a melhores resultados:

• Falar e ouvir seus filhos

• Comunicar claramente um interesse e ambição para seu futuro

• Ser carinhoso e sensível

baixe_o_kineduPowered by Rock Convert

• Ensiná-los a ler, escrever e contar

• Viajar juntos

• Ler com eles todos os dias

• Manter um horário de dormir regular

• Estimular a leitura por prazer

Embora a maioria (ou todas!) essas atitudes pareçam bastante óbvias, elas são tão simples que, às vezes, nos esquecemos ou as deixamos de lado por conta de nossas agendas corridas e nossa tendência a complicar as coisas. Passar tempo de qualidade com nossos filhos é exatamente isso: reservar um tempo para observá-los, ouvir atentamente o que eles dizem e participar da conversa! Quando se trata de criar filhos, cada detalhe conta. Embora algumas coisas possam parecer banais para nós, elas significam muito para os pequenos. Eles percebem e apreciam isso. As pequenas coisas que vocês fazem juntos, mesmo que sejam parte da rotina, são as que realmente contam e que terão um grande impacto no futuro deles.

Fonte: Stillman, J. (2018, Outubro 03). A 70-Year Study of 70,000 Children Says This Is the Secret to Raising Successful Kids. Retrieved from https://www.inc.com/jessica-stillman/scientists-followed-thousands-of-kids-for-70-years-this-is-biggest-takeaway-for-parents.html

Pearson, H. (2017, October). Helen Pearson. Retirado de https://www.ted.com/talks/helen_pearson_lessons_from_the_longest_study_on_human_development?language=pt-br