A essa altura, você notará que seu filho fica um pouco frustrado ou irritado quando tenta expressar o que quer e não consegue. Seu bebê passará por um período de vários meses em que a capacidade de compreensão verbal e o desejo de se comunicar dele serão muito mais avançados do que a capacidade de falar; especialmente entre 8 e 24 meses. Portanto, no início, gestos e imitações serão muito importantes. Seu filho observará o que você faz e tentará imitar as palavras que você diz, além de procurar estratégias para chamar sua atenção ou pedir ajuda. Chorar será a primeira escolha, e é compreensível, porque ele ainda não consegue expressar o que quer em palavras e isso é muito frustrante.

A Academia Americana de Pediatria e a Mayo Clinic concordam que ensinar linguagem de sinais para seu bebê é uma ferramenta que irá melhorar a comunicação entre vocês e tornará o tempo que passam juntos mais agradável, especialmente durante esses meses. Você pode começar a ensinar seu filho em qualquer idade, apenas tenha em mente que ele provavelmente não tentará imitar os sinais antes de completar 9 meses de idade. Aqui está uma lista de palavras recomendadas com as quais você pode começar: água, ajuda, avião, bebê, boa noite, bola, cachorro, calor/quente, cobertor, comer, copo, dor, dormir, estrela, eu, feliz, fora, fralda, frio, gato, ir, leite, livro, mamãe, mais, não, obrigado, pássaro, papai, por favor, sentar, soneca, terminei, te amo. Comece com conceitos simples e cotidianos com os quais seu filho já esteja familiarizado; coisas que descrevem a rotina dele. Tente contextualizar os sinais: hora da refeição, hora do banho, hora de trocar a fralda, hora de dormir etc.

banner kinedu desenvolvimento

Incluir gestos ao cantar as músicas favoritas dele também ajudará seu filho a expandir seu repertório de atividades com linguagem de sinais. A hora de ler e os livros ilustrados também reforçarão o conceito de que tudo tem nome e fará com que seu filho entre em contato com mais exercícios de vocabulário e compreensão verbal. Seja lendo ou conversando com ele, dê a ele muitas oportunidades de participar. Faça perguntas e espere que ele responda. Prestar atenção ao que ele estiver dizendo também ajudará a identificar quais palavras ele já entendeu, quais quer expressar e quais ainda não entendeu.

Coisas a serem levadas em consideração:

Não se preocupe se seu filho tiver dificuldades em imitar os sinais, com paciência e compreensão, ele chegará lá. Certifique-se de continuar falando com ele; enquanto a linguagem de sinais não substituir as conversas orais, o desenvolvimento dele não será afetado e seu filho aprenderá a se comunicar com palavras e sinais. Lembre-se de que ensinar a linguagem de sinais busca reduzir a frustração e promover a diversão quando vocês passam um tempo juntos; não é obrigatório. Será muito útil mostrar os sinais que você usa para sua família ou para as pessoas que interagem com o seu bebê, para que elas também o ajudem a se expressar e promover o desenvolvimento linguístico.