X
X
desenvolvimento cognitivo infantil - mãe brincando com bebê

Desenvolvimento cognitivo infantil: como são os primeiros anos?

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

Desde os primeiros meses de vida, seu bebê terá uma curiosidade insaciável e estará à procura de novas conquistas. Ele demonstrará uma melhora crescente e contínua da capacidade de processar as informações, lembrar e conceituar — tudo isso faz parte do rápido desenvolvimento cognitivo infantil que ocorre no cérebro.

A cognição é o grupo de processos mentais que inclui pensamento abstrato, resolução de problemas, memória e atenção, auxiliando a criança a compreender melhor o mundo a sua volta. Afinal, estamos falando de pequenos cientistas que experimentam, de forma proativa, aquilo que está a seu redor para descobrir como tudo funciona.

Entender como as crianças absorvem aprendizados e desenvolvem o raciocínio é fundamental para propor atividades que sejam estimulantes, assim como para identificar sinais de quando algo não vai bem. Pensando nisso, preparamos este post para apresentar as etapas do desenvolvimento cognitivo de acordo com a idade e mostrar como os pais devem agir em cada fase. Vamos lá?

O primeiro ano

Os primeiros 12 meses do bebê são de intenso desenvolvimento cognitivo. E olha que a missão não é fácil, uma vez que o corpo também passa por profundas transformações.

Nas primeiras semanas, o recém-nascido reconhece a luz e o escuro, percebe sons e comunica suas necessidades por meio do choro. Com o passar do tempo, o bebê ganha consciência do próprio corpo e conquista a habilidade de explorar o seu entorno com as próprias mãos.

Nessa fase, as experiências de aprendizagem são baseadas nas relações de causa e efeito e pela imitação. O bebê aprende a esticar os braços para pedir colo e passa a responder quando chamam por seu nome.

Como estimular o bebê

O primeiro ano é marcado por um rápido aumento das conexões neuronais, mas que depende das experiências sensoriais pelas quais o bebê atravessa. Nessa fase, qualquer estímulo de toque, fala, audição, paladar e visão promove a comunicação entre os neurônios e facilita o aprendizado.

Apenas manter o bebê nos braços, acariciando-o, já é um estímulo e tanto. Conforme ele cresce, podem ser apresentados brinquedos que permitam a construção das relações de causa e efeito, como chocalhos e carrinhos.

De fato, tudo aquilo que puder ser agarrado e levado à boca, ajuda o bebê a se desenvolver. Com isso, ele passa a reconhecer cores, mesmo que ainda não possa nomeá-las. Também percebe as diferentes texturas e formatos, ampliando a percepção que tem do mundo.

De 1 a 2 anos

Um dos grandes avanços que seu bebê terá nessa fase é o desenvolvimento de um sentimento de independência, ou seja, uma necessidade de fazer as coisas por si mesmo. Isso está ligado à compreensão de causa e efeito, iniciada ainda no primeiro ano, e é muito importante quando se trata de entender como o mundo funciona.

X
banner kinedu desenvolvimento

No primeiro aniversário do seu bebê, ele já terá o conhecimento de que as pessoas e os objetos continuam existindo mesmo quando não estão presentes e não consegue vê-los. Você notará esse avanço quando ele começar a encontrar os brinquedos mesmo que estejam fora do seu campo visual — fazendo com que algumas brincadeiras fiquem um pouco defasadas, mas tornando o “esconde-esconde” muito mais divertido.

Por volta dessa mesma época, a capacidade de atenção do seu bebê ficará melhor. Embora ele ainda continue se mexendo bastante, manterá seu interesse por um brinquedo por no máximo quinze minutos. Nada mal, se comparado alguns meses antes, quando dois minutos já eram suficientes para ele ficar entediado.

Como estimular o bebê

Você pode ir aumentando a quantidade de brinquedos e objetos com os quais ele está familiarizado para mantê-lo interessado, mas é provável que ele consiga encontrar esses objetos sozinho, enquanto deixa a casa toda bagunçada. Essa brincadeira feita de forma aleatória é sua maneira de aprender sobre o mundo, e é essencial para o desenvolvimento cognitivo infantil.

Para mantê-lo seguro, certifique-se de que não há nada perigoso que ele possa pegar. Ele colocará qualquer coisa que encontrar na boca. No entanto, incentive os momentos de brincadeiras, pois isso o ajudará na construção de suas ideias sobre texturas, formas, gravidade e como o mundo funciona!

De 2 a 4 anos

Durante essa fase, a criança manifesta o egocentrismo, ou seja, seu pensamento é focado em si mesma. Devemos ressaltar que isso não é uma falha de caráter, mas sim parte normal do desenvolvimento cognitivo infantil.

Essa é a etapa em que os pequenos começam a entender o que é certo e errado, e o que podem ou não fazer. É também a idade típica da birra, um momento de testar limites e desafiar. Embora seja um comportamento reprovado pelos adultos, as esperneadas no chão do shopping ou no mercado são comuns, e cabe a nós lidar com os ataques, sem gritos e com calma.

Muitas crianças iniciam a vida escolar nesse momento. Normalmente, é a partir dos 3 anos que a socialização começa. Afinal, antes desse período, a figura do outro ainda não é percebida, e expressões de raiva, alegria ou contentamento não são bem compreendidas.

Como estimular a criança

Além de estimular o desenvolvimento cognitivo, muitas brincadeiras adequadas para essa faixa etária também trabalham o refinamento da coordenação motora. É o caso das massinhas, blocos de montar ou empilhar, lápis de cor e canetinhas — essas atividades ainda impulsionam a criatividade, o que é ótimo para os pequenos.

Nessa fase, já é possível introduzir jogos com regras, como memória, dominó e trilhas. Além disso, é um ótimo momento para estimular o hábito à leitura, e os livros interativos são excelentes para captar o interesse da criança. Eles também abrem as portas para o mundo do faz de conta, o que é uma excelente maneira de trabalhar a imaginação da criança.

Pronto! Agora você já conhece as primeiras fases do desenvolvimento cognitivo infantil e sabe como estimular seus filhos em cada etapa. Se, para nós adultos, as brincadeiras não passam de uma forma de diversão, para as crianças é uma imensa fonte de aprendizado. Portanto, incentive os seus pequenos a brincar e, sempre que possível, mergulhe com eles nessas aventuras.

Fortaleça o desenvolvimento do seu filho realizando um teste gratuito das atividades cognitivas do Kinedu que focam em espaço, medida, forma, expressão artística, criatividade e capacidade de raciocínio. Baixe nosso aplicativo e experimente!

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

bilinguismo

O bilinguismo e o cérebro

Muitos pais conhecem os benefícios que o aprendizado de mais de um idioma pode ter no futuro de uma criança.

Deixe seu comentário!

1 comentário em “Desenvolvimento cognitivo infantil: como são os primeiros anos?”

  1. Pingback: Ensinar a ser. Faz sentido? – As Marisas

Comentários encerrados.