X
X

Socorro! Meu filho é difícil para comer

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

Se você tem um filho com mais de 12 meses de idade, você pode ter notado que o apetite dele diminuiu, suas escolhas alimentares se tornaram mais seletivas e ele fica agitado quando come. Isso é muito comum, e geralmente ocorre quando as crianças começam a adquirir e desejar a independência. Além disso, o crescimento, que é espantoso durante o primeiro ano de vida, começa, então, a desacelerar. Por isso, alguns dias você notará que seu bebê se alimenta bem, enquanto, em outros, parece que ele não come nada. Você pode achar que seu filho é enjoado para comer – no entanto, na maioria das vezes, o fato é que ele se interessa mais por brincar e explorar do que por comer.

A diminuição em seu ritmo de crescimento e seu interesse em brincar não são os únicos fatores que fazem com que as crianças se tornem enjoadas para comer. Pesquisadores em psicologia e nutrição identificaram que os genes também podem desempenhar um papel na rejeição de alimentos. O medo de experimentar novos alimentos pode estar relacionado ao temperamento do seu filho. No entanto, isso não significa que o comportamento dele não possa ser modificado. Então, o que fazer? Primeiramente, respire fundo e, então, siga as 11 dicas a seguir para garantir que as refeições não se tornem um campo de batalha.

X
banner kinedu alimentação bebê
  1. Lembre-se de respeitar o apetite do seu filho. Algumas vezes, ele pode estar com fome e, em outras, não. Não o force a comer se ele não quiser. Especialistas em nutrição e psicologia descobriram que acabar com toda a comida no prato quando não se está com fome pode levar a distúrbios alimentares ou obesidade no futuro.
  2. Estabeleça uma rotina e horários para as refeições, e tente cumpri-los. Desta forma, seu filho poderá esperar pelas refeições em horários específicos do dia.
  3. Convide seu filho para ir ao supermercado com você e descreva os alimentos ao seu redor. Fale coisas positivas sobre eles. Deixe seu filho escolher frutas e legumes com a sua ajuda. Desta forma, você estará expondo-o a alimentos saudáveis ​​sem que ele sinta a pressão para experimentá-los.
  4. Seja paciente quando for servir novos alimentos. Tente incentivar seu filho a provar a comida enquanto a descreve, em vez de simplesmente afirmar que ela é gostosa. Lembre-se de que a apresentação é muito importante, e pode convencer seu filho a experimentar ou rejeitar um alimento. Não desista, pois, às vezes, você precisará apresentar a mesma comida de 7 a 15 vezes antes de o seu filho resolver experimentá-la.
  5. Ao introduzir um novo alimento, lembre-se de acompanhá-lo com uma comida saudável que o seu filho já goste. Por exemplo: se ele gosta de espaguete puro, adicione um pouco de espaguete com molho de tomate ao lado. Se ele preferir não comer o resto, não se preocupe – pelo menos ele provou ou teve alguma exposição ao alimento.
  6. Minimize as distrações e mantenha as refeições breves, para que seu filho possa continuar brincando em seguida.
  7. Ofereça o alimento em várias apresentações: se você já serviu cenouras cruas, experimente servi-las cozidas. Corte sanduíches em formas divertidas ou sirva ervilhas congeladas. Às vezes, essas mudanças simples podem fazer com que o seu filho coma um alimento que ele rejeitou em outro momento.
  8. Se seu filho recusar uma refeição, não vá correndo preparar uma nova. Ao invés disso, tente sempre servir várias opções, entre elas, uma comida que você sabe que ele gosta.
  9. Certifique-se de que o tempo à mesa seja agradável, e faça com que seu filho veja você comendo os mesmos alimentos saudáveis ​​com prazer.
  10. Não alimente seu filho com muito leite ou lanches entre as refeições, pois isso pode interferir na fome dele.
  11. Por fim, não ofereça sobremesa como recompensa. Isso irá apenas reforçar a crença de que a sobremesa é mais desejável que a comida.

Esperamos que essas dicas ajudem a manter a paz na hora das refeições. Lembre-se de que você tem controle sobre quando e quais alimentos você oferece ao seu filho, e que ele tem controle sobre comê-los ou não. Dê tempo a ele, e continue oferecendo opções de alimentos saudáveis em todas as refeições.#

Se você está preocupada com a quantidade de comida que o seu filho come, mantenha um diário alimentar. Isso pode lhe dar uma perspectiva objetiva da ingestão geral dele. Se você acredita que a saúde do seu filho está em risco devido à falta de comida, não deixe de entrar em contato com o seu pediatra. Ele pode lhe dar mais assistência e, se necessário, prescrever um suplemento dietético.

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

bilinguismo

O bilinguismo e o cérebro

Muitos pais conhecem os benefícios que o aprendizado de mais de um idioma pode ter no futuro de uma criança.

Deixe seu comentário!

1 comentário em “Socorro! Meu filho é difícil para comer”

  1. Pingback: Como garantir uma alimentação saudável para crianças? 4 dicas - Kinedu Blog

Comentários encerrados.