Como pais, nossos filhos constantemente nos colocam em posições onde devemos dizer “não” – e por bons motivos! “Posso comer bolacha no jantar?”, “Posso desenhar na parede?”. Instintivamente nós tendemos a responder “não” de maneira automática, mas será essa a melhor resposta? Usando a comunicação positiva, podem existir outras opções que são tão claras quanto, mas que demonstram aos nossos filhos que os ouvimos e entendemos porque eles querem o que querem.

Como usar a comunicação positiva?

Primeiro, considere que o seu “não” pode ser um “sim”. Muitos pais descobriram que dizer sim com mais frequência, ajuda os filhos a se tornarem mais tolerantes quando recebem um não como resposta. Por exemplo, se seu filho quer brincar mais antes do jantar, você pode dizer “Ok, vamos brincar por mais cinco minutos, e depois nos sentaremos à mesa”. Esses minutos extras mostrarão que você ouviu o pedido dele o que, provavelmente, facilitará a transição para a mesa. Quando este tempo acabar, diga que é hora de jantar e seja bem claro e direto sobre isso. As crianças precisam de limites firmes, em um ambiente positivo e amoroso.

Você também pode considerar abordagens diferentes. Em seu livro, o Dr. Daniel Seigel e a coautora Tina Payne Bryson apresentam a sigla “PART”:

banner kinedu desenvolvimento
  • P: se faça Presente diante do pedido
  • A: Analise os sentimentos por trás do pedido
  • R: Responda com sensibilidade
  • T: desenvolva a Confiança (o T vem de “trust”, confiança em inglês)

Por exemplo, vocês estão se preparando para dormir depois de terminar a terceira e última história da noite, quando seu filho diz que quer ler outra história. Você pode responder: “Não, chega. Nós já lemos três histórias e agora é hora de dormir “, ou você pode usar a comunicação positiva e dizer: “Eu sei, eu quero ler outra história com você porque é divertido e eu adoro quando estamos juntos, mas eu estou bem cansado. Você também deve estar cansado, pois hoje foi um dia muito divertido! Por que você não escolhe a história de amanhã? Assim, começaremos com ela, mas agora é hora de dormir “.

Isso mostrará ao seu pequeno que você o ouve ativamente e entende porque ele quer o que lhe pediu (pois você também quer a mesma coisa). Ao colocar a comunicação positiva em prática, você criará um ambiente em que a criança sabe que pode expressar seus desejos, pois eles serão ouvidos e levados em consideração, mas que nem sempre eles poderão ser realizados. Às vezes, o simples fato de ouvir os nossos filhos os deixa mais dispostos a nos ouvir também!

Siegel, D. J., & Bryson, T. P. (2018). “YES Brain: How to Cultivate Courage, Curiosity, and Resilience in Your Child” (O Cérebro SIM: Como estimular a coragem, curiosidade e resiliência no seu filho”, em inglês). New York: Bantam.

Veritas, Dr. (2017, noviembre 10). The Power of Saying “Yes” to Your Child.