Recursos para te ajudar a iniciar conversas sobre racismo em casa

As crenças dos nossos filhos e como eles veem o mundo são fatores moldados pelo ambiente em que são criados. Crianças de três anos de idade podem desenvolver preconceitos e preferências raciais assim como os adultos, e extrair muito do que acreditam dos programas e livros aos quais são expostos e das pessoas ao seu redor. Expor seu filho a diferentes pontos de vista, pessoas e histórias pode ajudá-lo a desenvolver habilidades emocionais fundamentais, como ter empatia e uma mente aberta desde cedo, e a construir uma base forte para continuar aprendendo.

Para alguns pais, pensar e conversar sobre questões raciais pode ser desafiador. Mas deixar de ter essas conversas importantes pode ser prejudicial. “A pior conversa que os adultos podem ter com as crianças sobre questões raciais é não ter conversa nenhuma”, diz o autor Jemar Tisby. As crianças precisam aprender a lidar com sentimentos difíceis e questionar suas crenças antes de ingressarem na pré-escola ou na creche e interagirem com pessoas que podem ou não se parecer com elas. Mas elas precisam de mais do que livros, brinquedos e programas de TV. À medida que crescem, elas irão buscar as respostas nos adultos em suas vidas. Então, de verdade, se queremos abordar questões raciais, temos que começar educando nós mesmos e dando o exemplo.

Reunimos uma lista com fontes de informação sobre questões raciais.

Leitura:

Para os pais

Para ler com o seu filho

Powered by Rock Convert

De 0 a 2 anos

A partir de 3 anos

De 4 a 10 anos

Para os pais assistirem:

Para assistir com o seu filho:

Esperamos que essa lista de referências sobre questões raciais te ajude a abordar este tema em casa com o seu pequeno.

Para ler mais artigos como este, explore o catálogo do Kinedu.