Os pais de crianças em idade pré-escolar estão tendo um ano difícil. Devemos trabalhar, ser professores dos nossos filhos, mantê-los seguros, realizar as tarefas do dia a dia… E apenas lidar com isso. Não há horas suficientes em um dia para fazermos tudo, e temos que priorizar e escolher o que podemos fazer bem a cada dia. Algo precisa ser deixado de lado. A cada semana há um artigo sobre como essa situação é insustentável, como estamos falhando com nossos filhos e como a economia não irá melhorar a menos que as crianças voltem à escola.

É natural se sentir sobrecarregado. Esta é uma situação inédita, que tem impactado todo mundo – especialmente, os pais. Mas e se estivermos nos preocupando de uma forma desnecessária sobre o desenvolvimento dos nossos filhos? E se educá-los em casa for, na verdade, o melhor para eles? Se for para defender o ensino à distância, podemos dizer que ele é mais poderoso durante a primeira infância. A ciência já provou que, para que as crianças pequenas tenham a melhor oportunidade de ter um desenvolvimento saudável, elas precisam de: 1) um ambiente seguro e repleto de brincadeiras e 2) interações significativas com os adultos em suas vidas. E é mais provável que essas duas necessidades sejam melhor atendidas em casa.

É claro que educar crianças em casa tem seus desafios, mas se há um aprendizado para destacarmos este ano, é que aprendemos do que somos capazes como pais. Pegamos uma das coisas mais difíceis de se fazer – criar um filho – e fizemos isso no meio de uma pandemia.

Espero que este ano possa ser uma oportunidade para repensar a educação na primeira infância e o nosso papel como pais. Queremos dar aos nossos filhos o melhor começo de vida – e se isso significar, para nós, sermos os professores deles?

Transformando pais em educadores

Agora é a hora de repensar o lugar da educação infantil em casa e encontrar soluções práticas para famílias com crianças pequenas que querem ajudar seus filhos a se desenvolverem, mas não sabem como.

  • Se os pais forem responsáveis por liderar a experiência do ensino pré-escolar, como poderemos garantir que eles conseguirão ter tempo de qualidade com seus filhos?

Na maior parte do mundo, ambos os pais trabalham fora de casa e, em muitos casos, possuem mais de um emprego cada. Os pais precisam continuar sendo membros produtivos da sociedade. Uma solução poderia ser fornecer subsídios para aqueles que optam por ficar em casa (seja a mãe, o pai ou um dos avós) para cuidar das crianças como uma forma de complementar a renda, bem como uma licença temporária de seus empregos sem punição dos empregadores. Um subsídio também poderia ajudar os pais a garantir que seu ambiente doméstico tenha nutrição, espaço e estímulos adequados para apoiar a aprendizagem e as brincadeiras.

banner kinedu desenvolvimentoPowered by Rock Convert
  • Como podemos garantir que os pais tenham as ideias e o conhecimento necessários para estimular a aprendizagem infantil por meio das brincadeiras?

A maioria dos pais não sabe o que fazer com seus filhos; eles não são pedagogos, não conhecem técnicas de aprendizagem, e podem se sentir sobrecarregados com as frustrações que emergem das várias horas de planejamento e realização de aulas. No Kinedu, apoiamos pais e educadores com ferramentas que fornecem a eles ideias e conhecimento prático para brincar. Também permitimos que os pais convidem outros cuidadores para participarem da conta; assim, eles podem voltar ao trabalho e garantir que seus filhos tenham as experiências adequadas de aprendizagem por meio das brincadeiras.

Equipando educadores da primeira infância para o ensino à distância

Grande parte dos educadores das pré-escolas e creches está desempregada (por enquanto). De acordo com a National Association for the Education of Young Children and Early Care & Education Consortium, os programas de cuidados infantis perderam quase 70% de sua frequência diária em uma semana durante a pandemia nos Estados Unidos. Se queremos que as creches e pré-escolas sobrevivam, temos que pensar fora da caixa. Temos que diminuir a separação entre escola e casa.

  • Como podemos treinar, capacitar e equipar educadores para que eles guiem os pais no processo de educação pré-escolar?

Muitas instituições educacionais estão transformando a maneira como ensinam para incluir aulas à distância. Mas qualquer pai de crianças com menos de cinco anos contará histórias sobre as limitações do aprendizado remoto. Entretanto, podemos estar superestimando a aprendizagem em tempo real e subestimando como os professores que orientam os pais (por meio de um conteúdo sincronizado) podem fazer maravilhas. O Kinedu ajuda os educadores a se tornarem guias remotos para as famílias – ajudando-os a planejar atividades e hospedando uma biblioteca de conteúdo criado por especialistas em desenvolvimento na primeira infância, que os educadores podem complementar com suas próprias ideias. Dessa forma, os educadores pré-selecionam as atividades para as famílias sem ter que facilitar as atividades por meio de uma tela. 

  • Como podemos garantir que os recursos de educação pré-escolar à distância estejam disponíveis para os que mais precisam?

Subsidiar a educação pré-escolar em casa seria um esforço de longo prazo para apoiar comunidades de baixa renda. Muitas famílias de baixa renda já deixam as crianças com vizinhos, familiares ou creches noturnas não-licenciadas. Oferecer um subsídio permitiria às famílias continuar trabalhando sem precisar arcar com os custos de uma creche.

Repensando a Educação na Primeira Infância

Temos a oportunidade de redesenhar o cenário da educação pré-escolar. Mesmo antes da pandemia, 85% das crianças estavam em casa ou em algum tipo de ambiente informal de cuidado, de acordo com a Organisation for Economic Co-operation and Development (OECD). Hoje, felizmente, temos a atenção de legisladores, profissionais envolvidos com inovação, educadores e pais. Essa crise mostra o quão valiosa e necessária é a educação na primeira infância. Em vez de investir bilhões de reais na construção de infraestrutura e centros que acabam como elefantes brancos, vamos investir em criar comunidades de pais e educadores que se apoiam mutuamente para fornecer cuidados e educação de alta qualidade para o bem mais importante da sociedade: nossas crianças.

Confira o artigo completo do nosso CEO, Luis Garza, no Medium.