Por que algumas crianças são tranquilas, enquanto outras são mais “difíceis”? Por que um irmão é tão diferente do outro? Tudo se resume ao temperamento.

Temperamento é algo inato, algo com o qual nascemos. Ele faz parte das conexões únicas do cérebro de cada indivíduo. Seu filho não escolheu o seu temperamento, e ele não age dessa maneira porque você fez (ou deixou de fazer) alguma coisa – embora as experiências e interações com as outras pessoas durante os primeiros anos possam modificá-lo.

Quando o seu filho começar a frequentar a escola, o seu temperamento estará bem definido e será facilmente identificado por aqueles que o conhecem. É muito provável que o seu modo de ser não mude muito no futuro. Como já mencionamos, essas características são inatas, algo com que seu filho nasceu e que são independentes das suas habilidades parentais. No entanto, a maneira como o seu filho se adapta ao ambiente depende muito da interação entre o temperamento dele e o seu, e de como as pessoas ao redor respondem à ele. Uma criança que se sente confortável em seu ambiente e com as pessoas que conhece, irá prosperar.

Segundo a Academia Americana de Pediatria (AAP), existem nove características-chave que formam o temperamento:

  • Nível de atividade: Quão fisicamente ativo é seu filho no dia a dia? É inquieto ou mais calmo?
  • Ritmo e regularidade: As funções fisiológicas dele como apetite, sono ou evacuações possuem uma rotina regular?
  • Proximidade ou retração: Como o seu filho responde a novos estímulos? Se aproxima deles rapidamente e com coragem, ou toma seu tempo e duvida? Isso pode acontecer com pessoas, situações, lugares, alimentos, mudanças de rotina ou outras transições.
  • Adaptabilidade: Com que facilidade se adapta às mudanças ou novas situações? Ele consegue mudar as suas reações?
  • Intensidade: Normalmente, com que intensidade ele responde a uma situação positiva ou negativa?
  • Humor: Em geral, seu filho é agradável ou antipático na forma como se comunica ou age? Como você descreveria o humor dele?
  • Períodos de atenção: O seu filho consegue se concentrar em uma tarefa, havendo ou não distrações?
  • Tendência a se distrair: Com que facilidade ele se distrai de uma tarefa devido aos estímulos ao seu redor?
  • Limiar sensorial: quanto você precisa estimular seu filho para obter uma resposta? Algumas crianças reagem a qualquer estímulo, enquanto outras precisam ser bombardeados por eles.

Por estar ciente de algumas características do temperamento, você pode entender melhor seu filho, aprender a aceitá-lo e, mais importante, apreciar sua forma única de ser. A partir daí, você lidará com problemas ou situações da maneira mais apropriada para ele, estimulando um desenvolvimento socioafetivo saudável.

Leve em conta o temperamento do seu filho ao tomar decisões na sua criação. O objetivo não é mudar o seu pequeno, mas ajudá-lo a se adaptar e a prosperar. Certifique-se de demonstrar a ele que você o aceita como ele é, através das suas palavras e ações.

Para ler mais sobre o comportamento dos pequenos, explore o nosso aplicativo Kinedu. Acesse Catálogo > Socioafetiva > e você encontrará inúmeras atividades e artigos sobre o assunto!