Saiba reconhecer os primeiros sinais do mal-estar no seu pequeno e descubra como acalmá-lo nesses momentos difíceis.

A temida cólica em recém-nascido costuma deixar as mamães de primeira viagem bastante preocupadas. Embora o incômodo seja um sofrimento para o bebê, não há motivo para aflição. Elas são bastante comuns e esperadas.

As cólicas acontecem durante os três primeiros meses de vida do bebê porque o sistema digestivo dele não amadureceu por completo e ainda está em formação. Assim, saiba que essa é uma fase importante para que o corpo do seu filho se adapte à digestão do leite e ao volume de alimentos.

Quer saber quais são os sintomas das cólicas em recém-nascidos e como é possível aliviar o incômodo? Continue a leitura deste artigo!

Conheça os principais sintomas de cólica em recém nascido

Quando você identifica os sinais das cólicas, fica mais fácil amparar seu pequeno e providenciar as medidas para aliviar o desconforto. Para lhe ajudar nessa tarefa, reunimos a seguir alguns sinais que indicam a cólica em recém-nascido . Veja!

Desconforto aparente

Quando as cólicas chegam, fica claro o desconforto do bebê — especialmente se o choro persiste depois que todas as necessidades básicas dele foram atendidas. Você perceberá que há algo errado no seu filho porque ele expressará claramente dor e sofrimento em seu rostinho. Após alguns dias, o choro da cólica será inconfundível para você.

Choro inconsolável

O choro da cólica é inconsolável e bastante característico. Para identificá-lo, basta contabilizar as horas, os dias e as semanas em que o seu filho mais demonstrou inquietação. A queixa costuma durar três horas por dia, durante três dias na semana e por pelo menos três semanas.

Lembre-se, no entanto, de que todos os bebês choram e nem sempre a cólica é o motivo da reclamação. Chorar faz parte do desenvolvimento comportamental e neurológico de um bebê. É por meio do choro que o seu filho avisará se algo está incomodando.

Enfim, o choro será parte da rotina dele e poderá ocorrer por conta de situações comuns do dia a dia, como a fome, uma fralda suja ou mesmo frio.

Contorcionismos com pernas e braços

Além do choro característico e da expressão de dor e sofrimento, os bebês tendem a se contorcer nos momentos em que o mal-estar chega. Você perceberá que a barriguinha do seu filho ficará dura nesses momentos. O rostinho vai ficando avermelhado, as mãos ficam constantemente fechadas e ele pode soltar gases. As pernas tendem a ficar flexionadas em direção ao abdômen durante os episódios.

Confira dicas para amenizar a cólica em recém nascido

Entendeu como identificar os principais sintomas de cólica em recém-nascido? De fato, as cólicas incomodam bastante os pequenos, mas a boa notícia é que existem estratégias que ajudam a reduzir o problema. Acompanhe abaixo dicas práticas para fazer seu filho se acalmar e finalmente relaxar!

App Kinedu Desenvolvimento do bebePowered by Rock Convert

Acolha o bebê

Nos momentos de dor, mantenha a calma e esteja confiante. Mostre ao seu filho que não há motivo para preocupação e que tudo está bem. Esteja preparada para acolher o seu bebê com bastante carinho e colo. Leve o recém-nascido para perto de seu peito, aconchegando o pequeno e encostando a barriga dele em seu abdômen.

A sensação de calor e segurança contribuirá para a redução das cólicas e todo esse cuidado fará o seu filho se sentir muito bem.

Faça massagens

Você sabia que as massagens trazem diversos benefícios para o seu bebê? Elas reduzem o estresse, fortalecem os laços afetivos entre mãe e filho e ainda contribuem para o desenvolvimento dos sistemas imunológico e nervoso da criança.

As massagens também aliviam as dores das cólicas e constipações. Então, você pode massagear delicadamente o bebê quando as cólicas aparecerem. Faça movimentos suaves e pressione delicadamente a barriguinha dele. Seja gentil durante o processo, afinal, o estômago do bebê ainda é bastante sensível.

Se o cordão umbilical do seu bebê ainda não estiver cicatrizado, evite as massagens, tudo bem?

Esquente a região da barriga

As compressas mornas auxiliam na redução dos desconfortos da cólica. Além de utilizar panos quentes, é possível comprar, em farmácias e lojas de artigos para bebês, bolsas térmicas que ajudam nesse processo. Quando utilizar esse método, atente à temperatura das compressas e nunca encoste superfícies quentes diretamente na pele do seu bebê.

Utilize o sling

O sling é prático e confortável, além de ser perfeito para deixar o seu bebê bem perto de você. Ele cria uma espécie de ninho que vai acolher o corpinho do seu filho e fazer com que ele se sinta protegido e amado. Saiba que a peça pode ser utilizada desde os primeiros dias de vida, pois é bastante segura, tanto para o bebê como para a mamãe.

Aposte em ambientes tranquilos

Como visto anteriormente, o calor alivia o problema das cólicas. Assim, é possível diminuir o desconforto com banhos mornos ou ainda enrolando o bebê em um cobertor ou uma manta. Um ambiente tranquilo contribui para acalmar a criança. Dê preferência por locais com uma luz mais suave e evite espaços com ruídos.

Por fim, lembre-se de atentar aos momentos de irritação do pequeno porque, em alguns casos, o choro excessivo pode estar relacionado a uma causa física ou médica. O refluxo, por exemplo, também pode causar um choro inconsolável.

As cólicas tendem a desaparecer no quarto mês de vida do bebê, momento no qual a flora intestinal já está formada. Se elas persistirem por mais tempo, é preciso conversar com o pediatra e investigar o motivo do problema. O profissional é a pessoa adequada para indicar o melhor tratamento para seu filho.

Pronto. Você já conhece os sintomas da cólica em recém-nascido e sabe como aliviá-las! Agora que você entendeu mais sobre o assunto, pode começar a colocar em prática nossas dicas e proporcionar momentos de relaxamento e bem-estar para o seu bebê.

Quer ter acesso a outros conteúdos especiais sobre o desenvolvimento dos bebês? Então, acompanhe o Kinedu nas redes sociais. Estamos no Facebook e no Instagram!