As crianças pequenas aprendem conceitos matemáticos graças às experiências que têm todos os dias ao brincar. No início, enquanto seu bebê aprende a dançar ao ritmo de uma música, você pode inserir números nas letras ou rimas. Você também pode contar alguns objetos e repetir a sequência: “Quantas bolas tem aqui? Uma, duas, duas bolas.”

Por volta do segundo ano, seu filho começará a aprender as diferentes partes do corpo e suas funções. Esta será a oportunidade perfeita para inserir os números. “Quantas mãos nós temos?”, “Temos uma ou duas orelhas?” No começo, ele rotulará qualquer conjunto de coisas com a palavra “dois” e dirá que as mãos têm dois dedos. Com a prática, ele expandirá a compreensão e atribuirá o rótulo correto às coisas. Ele também começará a identificar a diferença entre um, dois e muitos.

Nesta idade, seu filho também começará a entender alguns conceitos básicos de regras matemáticas. Primeiro, identificará a diferença entre objetos grandes e pequenos. Entenderá que adicionar um ou dois blocos de brinquedo a uma torre a tornará “maior”, mas não saberá como usar os termos um, dois e três. Ele também discriminará entre grupos de tamanhos diferentes, mas ainda precisará aprender o conceito de “muitos”. Graças à repetição e exploração do ambiente, pouco a pouco seu filho passará de ideias matemáticas básicas para conceitos mais sofisticados. Se ele praticar e construir torres várias vezes, essas situações repetidas continuarão a desenvolver as habilidades de pensamento lógico e isso o ajudará a explicar o que acontece com as estruturas de blocos.

Estudos mostram que crianças de dois anos começam a desenvolver representações mentais abstratas e gerais de uma rotina de contagem. Você notará que quando pergunta “Quantos blocos temos?”, seu filho pode pensar que você tem mais do que ele, porque seus blocos ocupam mais espaço. Quando essas situações ocorrerem, tente explicar que ambos possuem o mesmo número de blocos, mas como os seus estão separados, parecem em maior quantidade. Pegue cada um deles e conte-os lentamente mudando o arranjo para que ele visualize o que acontece. Pode não estar claro a princípio, mas com o tempo ele começará a adquirir habilidades de pensamento mais abstratas e lógicas. Um dia você ficará surpreso ao ouvir ele dizer “Eu pensei que você tinha mais, mas não é verdade, nós dois temos quatro blocos”.

banner kinedu desenvolvimento

Pesquisa também afirmam que em torno do terceiro aniversário seu filho poderá dizer sua idade e mostrá-la usando os dedos. Também começará a entender que a última palavra em uma sequência numérica indica quantos objetos existem; o princípio da cardinalidade. Estudos indicam que as crianças que começam a contar aprendem primeiro o significado de números menores e depois os maiores. Então, mesmo que o seu filho saiba contar até quatro, ele desenvolverá habilidades numéricas e de pensamento, passo a passo.

Aqui estão duas recomendações:

– Pergunte “Quantos temos aqui?” sempre que puder. Ajude seu filho a entender a resposta demonstrando-a visualmente. Quando a situação da contagem se repetir, ele vai entender ou lembrar das ações concretas mais facilmente.

– Inclua reconhecimento de números e contagem em sua rotina diária. Apontem os números no telefone e, quando saírem para passear, para os números nas caixas de correio ou nas casas e contem as árvores. Conte quantos pedaços de fruta estão no prato. O reconhecimento numérico estimula outras habilidades e o desenvolvimento de habilidades matemáticas mais sofisticadas no futuro. Logo seu filho poderá lhe dizer quantos pedaços de maçã ficaram em seu prato depois de comer um.