O quadro de desnutrição infantil abrange dois tipos de insuficiência: nutricional e calórica. O mais importante é conhecer os sintomas e oferecer atendimento médico rápido.

A desnutrição infantil é um quadro em que ocorre deficiência ou desequilíbrio na ingestão de calorias e nutrientes. É uma situação que poucos imaginam que possa acontecer na própria casa, mas você sabia que cerca de 20% das crianças que são internadas em hospitais acabam ficando desnutridas? Pensando por esse ponto, é importante conhecer os sinais para amenizar possíveis problemas.

Nosso único intuito é que você — papai, mamãe, vovó, vovô ou cuidador — saiba identificar o mais rápido possível os sintomas da denutrição infantil. Assim, conseguirá encaminhar sua criança para o médico antes de qualquer piora no quadro.

Agora que estamos combinados, vamos para a leitura? Aproveite!

Principais sinais da desnutrição infantil

Como dito, a desnutrição é um quadro que pode acontecer de duas formas. Uma delas é a mais conhecida, que acontece quando a criança tem deficiência de calorias e nutrientes e, por isso, acaba ficando:

  • com baixa altura para a idade (desnutrição crônica) ou;
  • com baixo peso em relação à altura (desnutrição aguda/grave).

Além desse caso, há o problema com excesso de calorias aliado com desequilíbrio nutritivo. Ou seja, a criança não apresenta baixo peso, mas absorve poucos nutrientes e isso também caracteriza uma desnutrição. Muitas vezes, nessas situações, os pais e cuidadores acabam nem percebendo que a criança está malnutrida, pois o sobrepeso mascara o problema.

Outros sintomas da desnutrição infantil podem incluir:

  • sinais de fraqueza, anemia e apatia (a criança era ativa e não é mais);
  • diarreias, falta de ar e dores de cabeça;
  • resfriados e gripes persistentes;
  • irritabilidade e dificuldade de concentração.

O mais seguro, em todos os casos, é que seu bebê ou criança seja sempre acompanhado de perto pelo pediatra para essas avaliações.

Consequências da desnutrição infantil

O principal problema da criança malnutrida não é o baixo peso ou o sobrepeso, mas a imunodeficiência, devido aos poucos nutrientes absorvidos dos alimentos. O sistema imunológico forte combate as doenças com mais facilidade. Já o corpo que não tem defesas fica mais propenso ao agravamento dessas doenças, é o que acontece quando a criança está desnutrida.

Por isso, o mais importante é se informar e aprender a identificar previamente os sintomas da desnutrição infantil para poder conversar abertamente com o pediatra e tirar suas dúvidas sobre o assunto. Além do mais, existem algumas recomendações que ajudam a prevenir:

  • sempre que possível, alimentar o bebê somente com leite materno até, pelo menos, 6 meses de idade;
  • caso não seja possível fazer uso exclusivo do leite materno, começar suplementação acompanhada pelo pediatra;
  • em bebês e crianças maiores, tentar ao máximo fazer uso de alimentação saudável e equilibrada;
  • sempre que houver dúvidas sobre alimentação, procurar o pediatra.

É muito importante ressaltar que, caso identifique sinais de desnutrição infantil, o ideal é levar a criança imediatamente para tratamento médico na Unidade de Saúde Básica (UBS), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou nos prontos-socorros da sua cidade. A criança que é tratada cedo para a malnutrição tem grandes chances de se recuperar e ter uma vida saudável.

Agora, o que acha de aproveitar o momento para ter mais informações sobre a alimentação adequada para seu filho ou filha? Confira nosso post Como garantir uma alimentação saudável para a criança!

Powered by Rock Convert