Como pais, estamos sempre procurando dar o melhor aos nossos filhos, pois queremos que eles sejam felizes e desenvolvam todo o seu potencial. Mas, o que acontece quando não vivemos nossas vidas da melhor maneira possível? Quando nos estressamos, nos preocupamos ou nos apressamos no dia-a-dia, estamos dando esse exemplo para os nossos filhos. As crianças são como esponjas e elas podem perceber as emoções até mesmo quando estão no útero da mãe. Isso significa que elas são ainda mais capazes de absorver e perceber as coisas depois que nascem. Então como podemos ser melhores e transmitir o melhor para os nossos filhos?

Você já chegou em casa e não se lembrou do que viu na estrada? Você já saiu para trabalhar e não se lembrou se trancou a porta?

Vivemos com rotinas, tanto em casa como no trabalho, onde fazemos as coisas de forma automática sem realmente prestar atenção no que fazemos. Na suposta “hora do almoço”, nos pegamos pensando nas tarefas pendentes ou respondemos mensagens ou e-mails no nosso telefone.

Como seres humanos, temos a capacidade de pensar sobre o passado, o presente e o futuro. Essa é uma verdadeira dádiva, mas nós frequentemente deixamos nossa mente focada na reunião da semana passada, no que faremos nas próximas férias ou no que devemos comprar no mercado. Normalmente, os pensamentos mais recorrentes são originados por uma obsessão ao passado ou preocupação com o futuro. Então, o que acontece com o presente?

Você prestou atenção na sala ou ambiente em que está? Qual é a temperatura? Como é o cheiro dele? Como você está sentindo seu corpo? Está relaxado? Você está sentindo algum desconforto? Seu estômago parece vazio ou cheio? Todos esses pensamentos, sensações e estímulos acontecem no presente. Ao viver no presente, você está praticando a “atenção plena”, também conhecida como “consciência plena” ou “mindfullness”, isto é, estando ciente do aqui e agora.

Muitas pessoas pensam que a atenção plena só pode ser praticada através da meditação. Se partirmos desse ponto de vista e considerarmos que nossa vida é cheia de compromissos e atividades, achamos que não temos tempo para meditar. Isso não é verdade. Sim, a meditação é uma maneira de praticar mindfulness ou atenção plena, mas não é o único caminho. O objetivo da atenção plena é aumentar a nossa atenção sobre o entorno e nos fazer mais conscientes sobre o que está acontecendo no momento. Então, isso pode começar como um exercício que praticamos durante o dia e, assim, tornar-se uma nova maneira de pensar. Só assim, nós podemos observar nossos pensamentos sem julgamentos e aceitar o que está acontecendo no agora.

Muitos estudos de institutos de saúde e universidades, incluindo Harvard, mostraram que praticar mindfulness ou atenção plena nos ajuda a nos sentir mais satisfeitos e felizes com nossas vidas. E, estando bem com nós mesmos e felizes com as nossas vidas, podemos transmitir e compartilhar isso com as pessoas ao nosso redor.

Os especialistas afirmam que a atenção plena (mindfulness):

  • Estimula os processos neurais das funções executivas.
  • Melhora o relacionamento consigo mesmo e com os outros.
  • Aumenta a concentração, criatividade e dá clareza.
  • Aumenta as emoções positivas.
  • Reduz o estresse.
  • Ajuda você a dormir e descansar melhor.
  • Reduz dores musculares.
  • Reduz a ansiedade, as preocupações e os medos.
  • Aumenta a flexibilidade mental.

Como pais, praticar a atenção plena ajudará a melhorar o relacionamento com o seu parceiro e filhos. Além disso, poderemos estimular esta filosofia neles gradativamente, para que todos vivam uma vida mais consciente e feliz.

App Kinedu Desenvolvimento do bebePowered by Rock Convert

Como eu posso começar a praticar a atenção plena?

A maneira mais fácil é entrar em contato com os nossos sentidos. Pense nas atividades que você faz todos os dias e concentre-se nos seus sentidos quando as estiver fazendo. Torne-se consciente deles.

Sugestões simples:

  • Escovando seus dentes. Qual é o gosto do creme dental?
  • Comendo no café da manhã. Quais cores você vê no prato?
  • Dirigindo para o trabalho. Que sons você ouve na rua?
  • Tomando banho. Como você sente o sabão nas suas mãos?
  • Lavando roupas. Qual é o cheiro das roupas?

Esses são alguns exemplos de atividades que você pode fazer no dia-a-dia para praticar a atenção plena ou mindfullness. Você pode fazê-las sozinho ou com seus filhos – faça disso uma brincadeira! Veja quem encontra mais cores na comida, ouça que tipo de animais fazem barulho lá fora e observe quantas cores tem o pôr-do-sol.

Como pais com atenção plena, somos capazes de ter consciência de nós mesmos e nos sintonizar com nossos filhos. Em quais outras atividades diárias você poderia começar a prestar mais atenção nas suas ações? Que atividades você faz com seus filhos nas quais eles poderiam se divertir prestando atenção no que eles estão experimentando?

Crianças que praticam a atenção plena:

  • São capazes de se focar e concentrar melhor.
  • Experimentam a tranquilidade ao invés da ansiedade.
  • São mais empáticas e compreensivas com os outros.
  • São mais habilidosas para lidar com emoções e são melhores em resolver problemas.

Portanto, vamos deixar o piloto automático de lado e começar a viver de maneira mais consciente!