X
X
cama compartilhada com o bebê

A cama compartilhada é segura para o bebê?

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

Ajude o seu bebê a dormir melhor.

X
X

O que é co-sleeping? Saiba a diferença entre cama compartilhada e quarto compartilhado entre pais e bebê e qual é a opção mais segura.

Dormir com o bebê se tornou um assunto controverso entre pais e especialistas em primeira infância. Isso aconteceu principalmente devido à associação entre “co-sleeping” (dormir com o bebê, independentemente do leito em que cada um está dormindo) e cama compartilhada com o bebê.

Na verdade, tanto a cama compartilhada quanto o quarto compartilhado entre pais e bebê são tipos de “co-sleeping” e cada um deles tem seus seguidores calorosos. Neste artigo, falaremos sobre como dormir com o bebê de forma segura e os prós e contras da cama compartilhada, para que você possa decidir qual configuração é melhor para sua família.

Para aprender mais sobre o sono do bebê, baixe o Kinedu e acesse aulas de especialistas no tema!

O que é “co-sleeping”?

Co-sleeping é um termo para definir uma configuração na qual o bebê dorme perto dos pais. Basicamente dormir perto o suficiente para que o bebê saiba que seus cuidadores estão por perto.

Isso pode significar duas coisas: quando o bebê e os pais compartilham a mesma cama ou superfície para dormir, leva o nome de cama compartilhada, ou co-leito. Quando um bebê dorme em um berço no mesmo quarto que os pais, leva o nome de quarto compartilhado, o famoso “cantinho do bebê no quarto dos pais“.

Dormir de forma segura com o seu bebê depende da sua compreensão dos benefícios e riscos associados com as configurações do “co-sleeping”.

Fazer cama compartilhada com o bebê é seguro?

A cama compartilhada é uma prática comum em muitas partes do mundo. Há vários fatores culturais que podem contribuir para diminuir os riscos da cama compartilhada em outras partes do mundo, seja uma questão de roupa de cama, colchão firme ou outras práticas culturais.

Entretanto, aqueles que defendem a cama compartilhada citam diversos benefícios em manter seu recém-nascido o mais perto possível.

Alguns dos benefícios reconhecidos da cama compartilhada são:

  • Ajuda o bebê a dormir mais;
  • Ajuda a facilitar a amamentação noturna;
  • Aumenta o período que a mãe passa amamentando;
  • Aumenta o tempo de qualidade entre mãe e filho;
  • Ajuda o bebê a adormecer mais rápido e dormir por mais tempo.

Há vários outros benefícios promovidos e discutidos pelos defensores da cama compartilhada, entretanto, é importante notar que vários deles podem ser aproveitados e experienciados com o quarto compartilhado entre pais e bebê, e com menos riscos.

Quais são os riscos da cama compartilhada?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a cama compartilhada com bebês é associada ao aumento no risco de sufocamento, estrangulamento e Síndrome da Morte Súbita Infantil (SMSI).

X
banner kinedu sono

Em partes, isso se deve aos muitos perigos que uma cama de adulto pode oferecer a crianças pequenas e bebês. Colchões macios, cobertores extras, roupas de cama e travesseiros, cabeceiras, cordões soltos e outros componentes de uma área de dormir para adultos podem levar rapidamente a uma série de acidentes fatais.

O risco de morte súbita aumenta consideravelmente quando há cama compartilhada combinada com os seguintes fatores:

  • Dormir com pais que bebem ou usam drogas;
  • Dormir com pais que fumam;
  • Dormir no meio dos pais;
  • Dormir com outras crianças;
  • Dormir com roupa de cama e travesseiros extras;
  • Dormir com pais que estão privados de sono ou muito cansados;
  • O bebê é prematuro ou tem baixo peso.

Quer você decida por fazer ou não a cama compartilhada, estes riscos são bem reais e devem ser levados em consideração no seu processo de tomada de decisão.

Como dormir com o bebê de forma segura

O quarto compartilhado é, sem dúvidas, a opção mais segura para dormir com um recém-nascido. Muitos especialistas em saúde recomendam o quarto compartilhado com o bebê até os 6 meses de vida. Depois disso, a recomendação é de que durmam em um berço em seu próprio quarto.

O quarto compartilhado oferece vários benefícios para os pais e para o bebê recém-nascido, incluindo a diminuição de até 50% do risco de morte súbita infantil. 

A amamentação e a troca de fraldas noturnas são mais fáceis para pais que escolhem compartilhar o quarto com seus bebês, o que aumenta sua qualidade de sono.

Você pode optar entre um berço ou cercadinho ao lado da sua cama ou em algum lugar próximo a ela no seu quarto. Você também pode comprar um berço acoplável (também chamado de berço co-sleeper) que possa se conectar à sua cama para manter seu pequeno o mais perto possível de você.

Por fim, a decisão de como dormir com o bebê é sua e da sua família – o mais importante é que vocês tenham em mente os riscos e benefícios tanto do quarto compartilhado entre pais e bebê quanto da cama compartilhada. 

Embora a cama compartilhada não seja recomendada pela Sociedade Brasileira de Pediatria por oferecer riscos à saúde e segurança do seu bebê, separamos algumas dicas para te ajudar a tornar a experiência o mais segura possível caso você opte por esse arranjo.

Caso você esteja planejando compartilhar a cama com seu bebê:

  • Sempre coloque seu bebê para dormir de barriga para cima;
  • Certifique-se de colocar roupas leves no seu bebê para evitar superaquecimento;
  • Nunca deixe seu bebê dormir sozinho na cama;
  • Certifique-se de que seu colchão é firme. Não compartilhe a cama o com seu bebê se você usar um colchão de água;
  • Cheque a cabeceira da cama para se certificar de que não há aberturas ou quinas que possam prender seu bebê;
  • Nunca cubra a cabeça ou rosto do seu bebê quando ele estiver dormindo;
  • Remova todos os travesseiros, almofadas e outros itens que possam causar sufocamento;
  • Certifique-se de que sua cama não fique próxima a cortinas ou outros itens que tenham cordas, cordões ou fios;
  • Nunca durma com o seu bebê em cima de você ou nos seus braços;
  • Não fume, beba ou use drogas que possam afetar sua habilidade de acordar ou sua capacidade de julgamento;
  • Evite compartilhar a cama com bebês com menos de 4 meses de idade, que nasceram prematuros ou com baixo peso.

A cama compartilhada é para você?

Há muitas decisões que você precisará tomar como mãe ou pai se ajustando à vida com seu bebê, e decidir se você vai dormir com seu recém-nascido (ou como fará isso) é só mais uma delas.

O quarto compartilhado é a melhor forma de dormir com seu recém-nascido, e escolher dividir o quarto com seu pequeno nos primeiros seis meses pode oferecer ótimos benefícios para vocês dois! Mesmo que a cama compartilhada pareça mais fácil e, às vezes, mais atraente, certifique-se de entender os riscos e as medidas que você precisará seguir para manter o seu bebê o mais seguro possível.

Independentemente do arranjo de “co-sleeping” que você escolher, nossos especialistas estão aqui para te apoiar e tirar suas dúvidas. Baixe o Kinedu agora mesmo e obtenha a orientação de especialistas em sono do bebê, amamentação, desenvolvimento infantil e outros temas!

Quer receber outros conteúdos como este de graça?

Assine a nossa newsletter e faça parte da comunidade kinedu.

Artigos relacionados

bilinguismo

O bilinguismo e o cérebro

Muitos pais conhecem os benefícios que o aprendizado de mais de um idioma pode ter no futuro de uma criança.

Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *