A doação de leite materno é fundamental para o tratamento de bebês que necessitam de cuidados especiais e não podem ser amamentados por suas mães.

Sabemos que muitas mães não conseguem amamentar seus filhos por diversas circunstâncias, por problemas de saúde ou outras questões. Dessa maneira, os bebês precisam de outra fonte de alimentação, e é aí que entra a doação de leite materno.

Por mais avançadas que estejam as fórmulas infantis, elas não têm as mesmas propriedades do leite materno. Principalmente para recém-nascidos e prematuros, que precisam ainda mais dos nutrientes e dos anticorpos encontrados no leite humano.

Por esse motivo, as doações aos bancos de leite são tão importantes. Você tem dúvidas sobre o assunto? Então continue a leitura, pois neste post trouxemos muitas informações interessantes. Acompanhe!

Como funciona a doação de leite materno?

Antigamente, era comum a doação informal de leite materno. As mães de leite, como eram chamadas, dividiam o alimento de seus filhos com outro bebê. Hoje, sabemos que o ideal é doar o excesso da produção de leite para os bancos apropriados, hospitais e maternidades.

Isso porque a mulher passa por uma triagem para saber se está tudo certo com seus hábitos e sua saúde. Alguns lugares oferecem até mesmo as bombas tira-leite, além do recipiente devidamente etiquetado e esterilizado. O leite de cada mãe doadora é processado separadamente.

Então, o leite é pasteurizado, para destruir qualquer bactéria ou agente patógeno, e é encaminhado para os bebês que precisam dele. Vale dizer que a pasteurização mantém os nutrientes e os anticorpos e é essencial para garantir a segurança do alimento.

Quem pode doar leite materno?

Para doar leite materno, existem algumas especificações bem simples. As mamães precisam estar com a saúde em dia e amamentando seus bebês no peito. Há também um rastreamento de infecções que possam passar para o leite.

Além disso, é verificado o uso de medicamentos, pois alguns não são compatíveis com amamentação, além do consumo de álcool e de cafeína. Esse rigor é para garantir que aquele leite será saudável para os bebês que o receberão e têm, na maioria das vezes, a saúde muito frágil.

Qual é a importância de doar leite materno?

Como dissemos, o leite materno doado para os hospitais, bancos de leite e maternidade vão para bebês que não puderam ser amamentados por suas mães. No Brasil, cerca de 11% dos bebês nascidos a cada ano são prematuros ou têm baixo peso e precisam da doação de leite materno para sobreviver. Embora existam fórmulas infantis (leites artificiais), elas não conseguem reproduzir todos os benefícios do leite humano, principalmente em relação ao fortalecimento do sistema imunológico.

Portanto, doar leite materno é um gesto de solidariedade. A mulher que tem excesso na produção e deseja fazer a doação pode procurar o banco de leite de sua cidade para se informar e verificar a possibilidade, já que o leite da maioria das mamães é saudável e pode ajudar a salvar muitas vidas.

A doação de leite materno é uma forma de contribuir para a saúde de milhares de bebês que tanto precisam ser nutridos por esse alimento tão importante nessa fase da vida. Por isso, participar de campanhas desse tipo, incentivando a doação, é fundamental para manter os bancos de leite abastecidos para quem necessita. Qualquer quantidade pode salvar vidas!

Gostou do nosso post? Deixe um comentário contando a sua experiência no assunto ou com as suas impressões sobre este artigo. Com a sua opinião, podemos trazer conteúdos cada vez mais interessantes para você!

Powered by Rock Convert