Sentir o corpo do bebê, como extremidades e tórax, pode ajudar a entender se ele está confortável com sua vestimenta e com a temperatura ambiente.

Provavelmente, você já pensou: será que meu bebê está com frio com essa roupinha? Ou será que se eu colocar mais peças ele vai ficar com calor? A temperatura do bebê é uma dúvida muito frequente entre pais e cuidadores.

Mas você sabia que é possível saber se seu bebê está experimentando variações de temperatura com algumas dicas simples? Leia este artigo até o final para descobrir como saber se o bebê está com frio ou calor.

Sinta as extremidades

Os dedinhos dos pés e das mãos podem ser um ótimo indicador da temperatura do bebê. Eles são as extremidades e, assim como o nariz e as orelhas, são regiões mais expostas ao frio. A contração dos vasos sanguíneos decorrente das baixas temperaturas faz com que o sangue tenha dificuldade para chegar a esses locais.

Então, se sentir alguma das extremidades citadas acima muito frias, é recomendado agasalhar seu bebê e tentar colocá-lo em um local com temperatura mais elevada.

Identifique se o tórax está quente ou frio

É importante ressaltar que as mãozinhas e pezinhos também podem estar um pouco gelados sem indicar que o bebê esteja com frio. Por isso, é sempre bom sentir o tórax dele também.

Baixe GRÁTIS o Kinedu e acesse +1.800 dicas e atividades em vídeo para ajudar no desenvolvimento do seu bebê!

Para ter certeza, além de checar as extremidades, você também pode sentir a temperatura na região do peito do seu bebê, por baixo da roupa. Quando ele está com calor, a região fica quente, úmida de suor e pode apresentar brotoejas. Quando ele está com frio, você pode sentir que o local tem uma temperatura inferior à da sua mão. O pescoço também é um ótimo local para observar se o bebê está com calor ou com frio.

Observe a pele

A observação da pele é um fator muito importante para saber o que se passa no corpinho do seu bebê. Quando está muito quente e ele sente muito calor, com a temperatura do corpo elevada, a pele vai estar quente, úmida de suor e corada.

Em alguns casos, podem ocorrer pequenos focos de dermatite inflamatória. Em dias muito quentes, é recomendado evitar exposição ao sol e vestir o bebê com roupas leves que não retenham o calor.

Já se o bebê estiver com muito frio, a pele dele pode ficar pálida ou arroxeada e fria. Em dias com temperaturas mais baixas, a cabeça e as extremidades do seu pequeno devem ficar bem protegidos, pois ele perde muito calor por essas regiões. Gorros, luvas e meias são peças indispensáveis.

Preste atenção no comportamento do bebê

O próprio bebê consegue dar sinais de que a temperatura corporal dele não está adequada. Quando ele sente muito calor ou frio, é possível notar que ele está incomodado pelo choro excessivo.

banner kinedu saúde

Além disso, com o calor, seu bebê também pode apresentar náuseas, cólicas, suor e respiração mais rápida que o normal. Já com o frio, o bebê apresenta tremores, letargia, e a fala pode ficar arrastada.

Saiba se a temperatura do bebê está normal

Os bebês não têm um centro termorregulador bem desenvolvido. Isso quer dizer que quando o ambiente está muito quente ou muito frio, seus corpos não conseguem se resfriar ou aquecer por conta própria para manter a temperatura normal.

Clique AQUI para baixar GRÁTIS o Kinedu e acompanhar o desenvolvimento do seu bebê!

Por esse motivo, é necessário dar atenção aos sinais que demonstram essa oscilação entre os pequenos. A Academia Americana de Pediatria (AAP) sugere que bebês maiores e crianças estejam vestidas com uma camada de roupa a mais do que um adulto usaria nas mesmas condições.

É interessante vestir seu filho com camadas de roupas que você possa tirar, colocar e, assim, controlar a temperatura do bebê de acordo com o ambiente em que ele estiver. Se as extremidades e o tórax do bebê estiverem gelados, ele provavelmente está sentindo frio, e você pode adicionar uma camada de roupa. Se ele estiver suado e quente ao toque, possivelmente está com calor e você pode retirar uma camada.

É possível aferir a temperatura do bebê com um termômetro. Porém, as outras dicas que já citamos acima são sinais mais precoces, eles podem acontecer antes mesmo que a temperatura interna se modifique. O termômetro deve marcar entre 36ºC e 37,5ºC em adultos e crianças.

Entenda o que fazer se a temperatura do bebê não estiver normal

Se você notar que a temperatura do bebê não está normal, é hora de tomar algumas providências.

Temperatura alta

Se notar que o bebê está com calor, é apropriado tirar as camadas de roupa que ele está vestindo e mantê-lo hidratado. Se o calor for muito intenso, o ideal é molhar o corpo com água fria (mas não gelada) para diminuir a temperatura aos poucos.

Temperatura baixa

Se o bebê estiver com frio, é importante verificar se ele não está molhado e, se estiver, recomenda-se vesti-lo com roupas secas e colocá-lo em um ambiente interno, protegido do frio e do vento. Se os dedos das mãos e dos pés estiverem muito gelados, o indicado é mergulhá-los em água morna (não quente), para que a temperatura volte ao normal. Seque seu bebê muito bem logo em seguida.

Caso alguma variação de temperatura extrema ocorra com o bebê, como hipotermia, congelamento, hipertermia, queimaduras, insolação ou febre alta, é importante procurar seu pediatra, para que ele recomende um tratamento adequado.

Diferencie frio e calor de febre

Por ser um defeito no ajuste térmico do hipotálamo, a febre não tem relação com a temperatura ambiente e as vestimentas do bebê. É um mecanismo de defesa do organismo frente a infecções, geralmente virais ou bacterianas. Quando você suspeitar que seu bebê está com febre, o ideal é fazer o uso do termômetro para ter certeza e saber exatamente com quantos graus ele está.

Agora, ficou mais fácil saber quando o bebê está com calor ou com frio, não é mesmo? Eles dão sinais quando algo não está ideal e saber reconhecê-los é muito importante para entender suas necessidades. Seguindo essas dicas, você vai conseguir identificar a temperatura do bebê com mais facilidade.

Gostou deste artigo? Então, baixe GRÁTIS o app Kinedu e confira milhares de dicas para ajudar no desenvolvimento do seu bebê!