A música pode beneficiar mais do que a leitura?

A música tornou-se uma parte natural do crescimento e do desenvolvimento infantil. Além de ter o poder de impulsionar a aprendizagem, ela demonstrou oferecer vários benefícios ao longo da vida. A música estimula todas as áreas de desenvolvimento e habilidades de uma criança, como as áreas cognitiva, socioafetiva, motora, linguística, e também a alfabetização. Expor seu filho à música desde cedo o ajudará a aprender os sons e os significados das palavras. Resumindo: a música ajuda a mente e o corpo a trabalharem juntos como uma equipe.

Conhecer os benefícios da música é importante para o desenvolvimento do seu filho – no entanto, isso não significa que você deva investir todo o seu dinheiro em coletâneas musicais, ou que deva matricular seu filho de 3 anos em aulas de violino. A música pode ajudar a estimular a inteligência e promover a felicidade das crianças, e fazer isso é mais simples do que você imagina: ao inventar músicas com o seu filho, você já estará contribuindo com o seu desenvolvimento.

Continue lendo

A primeira viagem para a praia com o seu bebê

Sabemos que a ideia de levar o seu bebê para a praia pela primeira vez pode ser excitante e, ao mesmo tempo, angustiante.

A primeira vez de um bebê na praia é uma experiência completa. Estar bem preparada fará com que seja um momento inesquecível.

Neste artigo, você encontrará dicas e truques para ajudá-la a se preparar para sua viagem, bem como o que esperar dela.

Continue lendo

Os bebês começam a aprender a linguagem no útero!

Uma pesquisa descobriu novas evidências sobre o processo de aprendizagem de idiomas em bebês. Um estudo analisou bebês que foram adotados logo após o nascimento e que cresceram ouvindo uma linguagem diferente do que a que ouviram de suas mães enquanto estiveram no útero. Os pesquisadores conseguiram perceber como o que os bebês ouvem antes e depois do nascimento afeta a maneira como eles percebem os sons. E então, como ocorre o aprendizado de um idioma?

“Os pesquisadores já sabiam, há algum tempo, que os recém-nascidos preferem ouvir as vozes da mesma língua que eles ouviram no útero”, diz Anne Cutler, psicóloga e professora do Marcs Institute. Os recém-nascidos podem reconhecer a mesma voz ouvida durante a gravidez desde o último trimestre no útero, especialmente os sons da mãe, e preferem ouvir vozes conhecidas a ouvir a voz de um estranho. Eles também têm uma preferência por línguas com ritmos semelhantes aos sons do útero. Os recém-nascidos indicaram essa preferência ao fazerem uso de chupetas por mais tempo quando ouviam a voz de uma pessoa ao invés de outra, ou um idioma ao invés de outro.

Continue lendo