Seu bebê chora muito, está sempre irritado e tem sono difícil? Ele pode ser um bebê high need, isto é, com alta demanda de atenção.

O seu bebê não fica calmo por muito tempo, permanece acordado até altas horas da madrugada e dá verdadeiros “shows” se for contrariado? Além disso, quer colo a maior parte do tempo, parece estar sempre irritado e quer mamar a cada 20 minutos? Essas são algumas características clássicas de um bebê high need.

Essa expressão apareceu pela primeira vez no livro The Fussy Baby Book (em tradução livre, O Livro do Bebê Agitado), do pediatra norte-americano William Sears. Especialmente nos primeiros meses de vida, esses bebês agitados podem virar a rotina da casa de ponta-cabeça e ser um desafio para os pais e outros cuidadores.

Continue a leitura e entenda melhor sobre as características de um bebê high need e como lidar com ele!

O que é um bebê high need?

O termo high need pode ser traduzido como “grandes necessidades” ou “alta demanda”. Isso significa que um bebê high need é aquele que parece exigir muito mais energia e atenção dos pais e cuidadores do que costuma acontecer. Para o Dr. Sears, as principais características de um bebê de alta demanda são:

  • ele chora com frequência e de forma estridente;
  • é difícil de ser acalmado e parece ficar ainda mais bravo com as suas tentativas;
  • tem reações intensas, tanto em momentos de alegria como de descontentamento;
  • dorme pouco e acorda muitas vezes à noite;
  • quer mamar com muita frequência;
  • reivindica atenção o tempo todo, sobretudo o colo materno;
  • parece estar sempre irritado, mesmo sem motivo aparente (fome, frio, calor, fralda suja etc.).

Baixe GRÁTIS o Kinedu e acompanhe o desenvolvimento do seu filho!

De acordo com o pediatra, antes de classificar o seu filho como um bebê high need, é preciso descartar problemas que possam estar por trás dessa agitação e irritabilidade. Por exemplo, refluxo gastroesofágico, cólicas, ansiedade de separação, entre outros.

Como lidar com um bebê high need?

Se o seu bebê apresenta as características acima, mas não tem nenhum problema de saúde aparente nem está passando por momentos que podem causar estresse, como mudanças de rotina e saltos de desenvolvimento, pode ser que ele seja um high need. E aí, o que fazer?

Bem, de acordo com o Dr. Sears, um bebê de alta demanda não tem nenhum problema mais grave, apenas é mais sensível ao ambiente, o que pode deixá-lo superestimulado com frequência. Além disso, ele tem uma personalidade mais intensa e imprevisível, assim como algumas crianças são muito tranquilas.

A palavra-chave é paciência! Cada criança é única e pode ser que o seu filho tenha grandes necessidades de atenção apenas por alguns meses ou mesmo pelos primeiros anos de vida.

De todo modo, ele pode se tornar mais fácil de lidar com o tempo. O importante é criar um apego seguro e proporcionar a estrutura sólida que toda criança precisa para ter um desenvolvimento saudável. Abaixo, veja algumas dicas que podem ajudar no dia a dia!

banner kinedu desenvolvimento

O ambiente

Como o bebê high need pode se tornar superestimulado com mais frequência, é importante adotar uma rotina mais rígida nos horários e sem grandes surpresas, na medida do possível. Além disso, é recomendado manter o ambiente mais tranquilo, sem sons altos, luzes fortes e outros estímulos que possam deixar seu bebê nervoso. No Kinedu, você encontra várias ideias de atividades para criar uma rotina saudável para o seu filho. Baixe o app gratuitamente AQUI.

As birras

Se o seu bebê high need começar uma birra daquelas, jogando-se no chão, chorando estridentemente e recusando qualquer tentativa de acordo, tente encontrar o equilíbrio entre a firmeza e o afeto. A disciplina positiva é excelente para que a criança se sinta amparada, ao mesmo tempo em que aprende sobre limites.

A hora do sono

Para evitar mudanças bruscas na rotina, tente estabelecer um ritual do sono e deixar o quartinho o mais tranquilo possível. Porém, o mais importante é tentar entender o que dá certo com o seu filho especificamente, já que bebês de alta demanda são imprevisíveis e o que dá certo para um pode não funcionar para outro.

Para suprir a necessidade de atenção do seu pequeno, talvez seja uma boa acostumá-lo com uma “naninha” ou outro objeto transicional. Assim, mesmo que ele acorde e você não esteja por perto, pode se sentir mais seguro ao notar que aquele objeto tão familiar ainda está ali.

E como fica a mãe de um bebê high need?

Um bebê high need pode ser bastante desafiador e os pais, sobretudo a mãe, sentem os efeitos disso. Alguns dos impactos no comportamento e nas emoções dos responsáveis pelo cuidado do pequeno são:

  • desistir rapidamente — como um bebê de alta demanda normalmente reage mal às tentativas de ser acalmado, os pais podem desistir rapidamente de suas estratégias. Tentar uma rotina nova exige consistência por algum tempo para que seus efeitos sejam avaliados;
  • cansaço excessivo — as noites mal-dormidas e a necessidade de atenção do bebê de alta demanda podem deixar os pais muito cansados, o que dificulta ainda mais o dia a dia tão exigente com o pequeno;
  • ansiedade e depressão — em casos mais graves, os pais, sobretudo a mãe, podem experimentar episódios de ansiedade e depressão. Caso isso ocorra, é muito importante buscar auxílio profissional.

Conte com uma rede de apoio

Para as mamães que podem contar com alguém ao seu lado, é essencial tentar dividir as tarefas sempre que possível para que não haja uma sobrecarga emocional e prática. Além disso, vale a pena contar com uma rede de apoio. Família, amigos, profissionais: se tiver com quem contar, não se sinta constrangida em pedir ajuda.

Tente estabelecer um dia de “folga”

Se for possível, os pais podem combinar de se revezar para garantir uma “folga” semanal ao outro. Por exemplo, um na terça e outro na quinta à noite. Nesses momentos, aproveite para dedicar um tempo somente a você para recarregar as energias.

Entenda que os bebês são esponjas

No dia a dia, por maior que seja o cansaço físico e emocional, procure manter a calma e a tranquilidade. Não se esqueça de que as crianças são verdadeiras esponjas emocionais. Um bebê high need é especialmente sensível à irritabilidade e ao estresse dos pais, o que pode deixá-lo ainda mais nervoso.

Lembre-se de que vai passar

Enquanto estamos vivendo uma fase exigente, é normal pensarmos que as coisas nunca voltarão à tranquilidade de antes, mas a realidade é bem diferente. Lembre-se de que a primeira infância passa em um piscar de olhos. Ter em mente que esse momento desgastante é passageiro é essencial para manter a calma e a paciência.

Enfim, como você viu, um bebê high need pode ser um desafio para a família e não existe uma fórmula mágica para lidar com ele: porém, no fundo, todos os pequenos são assim em alguma medida. O mais importante é tentar entendê-los, ter paciência e garantir toda a dose de carinho, afeto e segurança que eles precisam e merecem.

Agora que você sabe o que é um bebê high need e como lidar com um, aproveite para baixar GRÁTIS o Kinedu e acessar outros artigos como esse, além de +1.800 atividades de desenvolvimento infantil.