O lanugo é uma camada fina de pelos que envolve o recém-nascido. Entenda qual sua função e quanto tempo ele leva para começar a cair.

 Você já notou que alguns bebês nascem com o corpo revestido por uma camada bem fininha de pelos? Eles são chamados de lanugo e, apesar de algumas mamães e papais ficarem apreensivos com a presença desses pelinhos, saiba que eles são muito comuns em recém-nascidos.

Por tratar-se de um fato curioso que envolve a primeira fase da vida do bebê, é comum que isso traga algumas dúvidas como: qual é a função do lanugo, quando os pelinhos começam a cair e por que estão mais presentes em prematuros. Para esclarecer de uma vez por todas essas e outras perguntas, continue com a leitura do texto!

O que é o lanugo?

Lanugo (ou lanugem) é uma penugem fina, abundante e sem pigmentação que recobre o corpo do recém-nascido, especialmente nas regiões da face, braços, costas e ombros. Esses primeiros pelos do bebê são o resultado da atividade folicular do cabelo e começam a se formar durante os últimos meses da gestação, por volta da 20ª semana.

Baixe GRÁTIS o Kinedu e acompanhe o desenvolvimento do seu bebê!

O lanugo também está presente no couro cabeludo do recém-nascido e, após o nascimento, esses pelos dão lugar ao velo, que é um pouco mais espesso e escuro que o lanugo. Por isso, é preciso de um pouco de paciência para saber de quem o seu pequeno “puxou o cabelo”, já que ainda não é possível identificar. Os cabelos do bebê só vão adquirir cor e textura características depois de completar 2 anos, assim como seus cílios e sobrancelhas.

Para que ele serve?

A função do lanugo é proteger o bebê no ventre materno de lesões e também manter a temperatura regularizada enquanto ele está imerso no líquido amniótico. Por essa razão, durante a vida intrauterina, todo o corpo do feto é coberto por essa penugem. Ao nascer, o corpo do seu bebê consegue manter a temperatura graças à presença do lanugo.

Além disso, a necessidade dessa cobertura deve-se ao fato de que a pele do feto é muito fina e delicada. Por esse motivo, o lanugo contribui formando uma espécie de capa protetora junto ao vérnix (uma substância gordurosa e esbranquiçada que recobre o feto).

Com uma textura semelhante à cera ou queijo, o vérnix ajuda a manter a pele delicada do recém-nascido naturalmente hidratada e evita que ela resseque, além de proteger contra bactérias.

banner kinedu saúde

Quando começa a cair?

Há bebês que perdem o lanugo ainda na barriga da mãe, enquanto outros nascem com ele. Em alguns casos, a camada fina de pelos está presente em todo o corpinho, exceto nas mãos e pés. Também há recém-nascidos que apresentam apenas alguns resquícios de lanugo.

Por isso, não há a necessidade de preocupação caso o seu bebê tenha nascido “peludinho”, já que esses pelos vão cair naturalmente em alguns dias ou semanas após o parto. Também é importante ressaltar que alguns bebês levam mais tempo para perder toda essa penugem. No caso dos prematuros, a presença da camada de pelos pode ser ainda mais visível, o que acontece porque a maioria da penugem ainda não caiu.

Após a queda do lanugo, novos pelos começam a nascer no bebê. Essa nova pelagem já vai apresentar as características relacionadas à genética da criança. É bom lembrar que, durante o período da infância, é comum que esses pelos mudem, assumindo novas tonalidades e texturas.

Existem alguns casos em que o excesso de pelos no recém-nascido pode ser causado por uma síndrome genética, o que faz com que a penugem seja grossa e de tonalidade escura. Porém, tratam-se de situações muito raras. Nesses casos, é necessário ter o acompanhamento de um pediatra ou dermatologista infantil, para que ele possa identificar qual é a causa do crescimento de pelos em excesso e indicar um tratamento.

O lanugo é mais comum em bebês prematuros?

Quanto mais cedo a criança chega ao mundo, mais provável será que ela tenha uma camada de lanugo recobrindo o corpo. Isso acontece porque o recém-nascido não teve tempo de perder os pelinhos no período em que esteve no ventre. A proteção do lanugo é ainda mais importante nesse caso, pois ajuda a proteger a pele sensível do bebê de lesões.

Além disso, como o bebê é mais frágil e pode sofrer mais com as mudanças de temperatura — por ter nascido antes de estar totalmente desenvolvido —, a falta de lanugo poderia causar resfriados em contato com a temperatura ambiente. Por esse motivo, a fim de ajudá-lo a manter-se aquecido, o bebê prematuro é colocado em uma incubadora logo após o nascimento.

Por que muitos bebês nascem sem lanugo?

Com o passar das semanas e o desenvolvimento do bebê na barriga da mãe, a pele dele vai tornando-se um pouco mais resistente. Assim, a necessidade do lanugo vai diminuindo e esses pelinhos começam a sumir. Isso geralmente ocorre por volta do sétimo ou oitavo mês de gestação, o que leva a penugem a cair no líquido placentário para ser absorvida por ele.

Por esse motivo é que, na maioria das vezes, o lanugo já não está presente ao nascimento ou apenas alguns vestígios são encontrados em partes do corpinho dos bebês. Porém, é muito comum que recém-nascidos apresentem um pouco dessa penugem, principalmente nos ombros e costas. Em outros casos, há bebês que, devido a fatores genéticos, nascem com uma camada de pelos mais volumosa que o comum.

Como vimos, o lanugo é uma característica comum que serve para proteger o bebê tanto no período em que ele está no ventre como também após o seu nascimento. Por isso, não é preciso preocupar-se ao notar a presença dele, já que irá desaparecer em apenas algumas semanas ou poucos meses.

Gostou de saber mais a respeito do lanugo e sua utilidade? Então aproveite para baixar grátis o app Kinedu e acessar centenas de artigos e atividades de desenvolvimento infantil!