O atraso na fala é uma grande preocupação dos pais. Por isso, é preciso entender os marcos do desenvolvimento da linguagem e buscar ajuda profissional.

Tudo o que envolve o desenvolvimento e a saúde dos filhos aflige os pais, e algo que geralmente os deixa ansiosos é o desenvolvimento linguístico. Afinal, quem não quer ouvir seu bebê dizer uma palavrinha nova? Pensando nisso, você se preocupa com o atraso na fala?

Muitas vezes, nos pegamos comparando nossos filhos com outras crianças. É aí que percebemos algumas diferenças na evolução de cada um. Você acha que seu pequeno ainda não se expressa verbalmente como deveria? Então, este post pode ajudar! Aqui, trouxemos tudo o que você precisa saber antes de se preocupar com atraso na fala do seu filho. Vamos lá?

Quais são os marcos do desenvolvimento linguístico?

O crescimento da criança é medido pelos marcos do desenvolvimento infantil, que nada mais são que referências usadas para o acompanhamento da criança nas áreas social, emocional, linguística, física e cognitiva. É importante conhecê-los para ter uma noção das habilidades que os pequenos podem desenvolver em cada fase da infância.

Dito isso, vamos agora mostrar quais são os principais marcos do desenvolvimento linguístico da criança, para que você fique por dentro do assunto.

Baixe GRÁTIS o app Kinedu e acompanhe o desenvolvimento do seu filho!

De 0 a 3 meses

Mesmo tão pequeno, o bebê já é capaz de se expressar, seja pelos sons ou pelos gestos. Preste atenção aos sons vocálicos e guturais que seu filho faz para se expressar. As expressões faciais também querem dizer alguma coisa, assim como a agitação de braços, que é para chamar a sua atenção.

De 4 a 7 meses

A partir dos 4 meses, repare que o seu pequeno começa a ficar atento a sons e vozes. É comum também que ele se interesse pela própria voz, brincando com o próprio balbucio. Então, ele responderá mais aos sons que ouve e tentará imitá-los. É por isso que, quando brincamos com bebês que estão nessa fase, eles começam a tentar reproduzir as palavras que falamos.

De 8 a 12 meses

Com cerca de 8 meses, a criança já entende grande parte do que falamos a elas. Repare que seu filho começará a balbuciar enquanto você conversa com ele, como se participasse de um verdadeiro diálogo. É nessa fase do desenvolvimento infantil que os pequenos passam a pedir ajuda por meio dos balbucios e gestos.

Por volta de um ano, seu filho passará a apontar para os objetos e coisas que gosta e tentará imitar o que você fala. Por exemplo, se ele quiser a bola, pode falar “ból”. No entanto, o ideal é você responder com a palavra inteira (neste caso, “bola”), ao invés de repetir o que ele disse. Assim, mais adiante, ele compreenderá e terá a capacidade de falar da maneira correta.

Baixe GRÁTIS o Kinedu e acesse +1.800 atividades de desenvolvimento infantil!

É nessa época que “mamá” e “papá” surgem. Isso quer dizer que a criança provavelmente já chamará os pais por esses nomes. Ela está se preparando para falar, então, experimenta as variações de tons e intensidade da voz.

De 13 a 18 meses

Nessa fase, a criança pode ser capaz de apontar para objetos e familiares quando ouvir seus nomes. Uma das brincadeiras preferidas é imitar os sons dos animais quando alguém mostrar uma foto ou falar o nome do bicho. Seu repertório de palavras já estará maior.

banner kinedu desenvolvimento

De 19 a 24 meses

Nessa fase, a fala da criança se desenvolve rapidamente. Ela já sabe o nome de alimentos, partes do corpo e objetos. Ela já começará a falar palavras para expressar uma frase completa. Por exemplo, “brincar”, quer dizer que ela quer que você brinque junto.

De 25 a 30 meses

A partir dessa idade, o seu filho já entende praticamente tudo o que é dito a ele. As palavras de posse serão usadas, como o “meu”. Também combinará sujeito e verbo para pedir o que quer. A pronúncia será aprimorada também, então o “mamá” poderá virar “mamãe”.

De 31 a 36 meses

Aqui, seu filho passará a se expressar melhor ainda. Já será capaz de responder a perguntas simples, explicar os desenhos que fizer e falar sobre as coisas que aconteceram naquele dia, como as pessoas que ele viu. Assim, vocês poderão ter conversas mais longas.

De 37 a 48 meses

Agora, a criança será compreendida por todos à sua volta. Se antes apenas os cuidadores entendiam o que ela falava, nessa fase, a expressão linguística será tão clara que até mesmo os estranhos entenderão. Ela contará histórias e formulará frases mais complexas na ordem certa.

O que fazer se meu filho tiver atraso na fala?

“Meu filho falou com 1 ano”. ” O neto da minha amiga já forma frases completas com menos de 2 anos”. Quem nunca ouviu comparações entre crianças? É comum esse tipo de situação, mas saiba que as crianças não são iguais.

Os marcos do desenvolvimento são referências, mas não regras. Se o seu filho ainda não se encaixou nos padrões da idade dele, não se aflija. Algumas crianças têm atraso na fala, e isso não quer dizer que as capacidades estão limitadas, pois cada uma tem seu tempo. Você pode baixar o Kinedu gratuitamente e acompanhar o desenvolvimento do seu filho.

Muitas vezes, é algo temporário e que precisa de estímulo e paciência. Converse bastante com o seu filho, faça atividades que incentivam a expressão verbal. No Kinedu, você também encontra diversas atividades com foco no desenvolvimento linguístico. No entanto, se você acha que passou da hora de o pequeno desenvolver alguma habilidade linguística, é importante conversar com o pediatra sobre isso.

O profissional avaliará se há algo físico que esteja atrapalhando a fala, como um problema auditivo. A partir daí, se for realmente detectado um atraso significativo na fala, o médico poderá encaminhar seu pequeno para outros profissionais responsáveis.

O que pode atrapalhar o desenvolvimento da fala?

Smartphones e tablets podem ser uma mão na roda na hora de distrair os pequenos. Muitas vezes, são esses aparelhos que ajudam a driblar aquela birra no meio de um restaurante, por exemplo. Mas até que ponto essa tecnologia é saudável?

Se antigamente o uso desses equipamentos era desaconselhado pelos profissionais, hoje já há uma discussão em relação a isso. É fato que ficar o dia inteiro por conta de eletrônicos não faz bem às crianças, principalmente quando a atração é passiva, ou seja, não interage com o telespectador.

Embora a criança ouça os sons e veja as respectivas imagens, não há uma resposta do outro lado da tela. Dessa maneira, não há essa interação social que auxilia – e muito! – no aprendizado da fala. Por isso, os eletrônicos não são capazes de substituir as conversas e atividades que você tem com o seu filho.

Sendo assim, se o seu pequeno passa bastante tempo em frente às telas e tem um atraso na fala, este é um ponto para refletir. Será que isso não está influenciando o desenvolvimento da linguagem? Como dissemos, em caso de qualquer dúvida sobre o assunto, a pessoa mais indicada para responder é o pediatra.

O atraso na fala pode ser algo simples, como o tempo em que cada criança precisa para desenvolver suas habilidades. No entanto, é sempre bom observar o seu filho, pois, se mesmo com estímulo, ele não conseguir alcançar muitos dos marcos do desenvolvimento linguístico, é interessante buscar ajuda profissional.

Gostou do nosso post? Então baixe o nosso app gratuitamente para acompanhar e estimular o desenvolvimento do seu filho!