A regressão do sono é uma incômoda mudança na rotina de sono do seu bebê. Confira neste post algumas dicas para contornar esse problema!

Dormir já não é como antes para quem tem filhos. Assim que nascem, os pequenos não têm o mesmo padrão de sono dos adultos, e isso pode gerar cansaço e estresse nos pais. Contudo, depois de algum tempo, a criança começa a estabelecer horários mais determinados para o sono e os pais costumam se adequar aos hábitos do bebê.

Baixe GRÁTIS o Kinedu e veja atividades para melhorar o sono do seu bebê!

De repente, uma surpresa! O bebê, que tinha certa regularidade quanto a seus horários de sono, passa a não querer mais tirar alguma soneca ou a acordar durante a noite. Essa é a chamada regressão do sono, que acontece periodicamente com os bebês e crianças até 3 anos.

Mas como lidar com esses períodos? O que fazer para ajudar o seu filho a dormir bem? Confira a seguir o texto que preparamos para você com algumas dicas e informações sobre esse assunto!

O que é a regressão do sono?

É normal que os pequenos regridam em relação às coisas que aprenderam quando há algum fator externo que seja estressor. Esses fatores podem variar desde o incômodo nascimento de um dente até a mudança de casa. As fases do desenvolvimento são marcos importantes em que eles aprendem coisas novas e também podem ser momentos delicados para o bebê. Aprender a engatinhar, a andar e a falar são coisas que exigem muito do cérebro e do corpo dos pequenos, e que podem levar à regressão do sono.

Baixe GRÁTIS o Kinedu e acompanhe cada fase do desenvolvimento do seu bebê!

A regressão do sono tende a durar de 2 a 6 semanas e costuma coincidir com as idades em que os bebês normalmente estão passando por um pico de crescimento. É comum que ocorra quando o bebê completa 4, 7, 9, 12, 15 ou 18 meses, e também aos 2 e 3 anos. Combater a regressão do sono não é tarefa fácil e exige calma e paciência dos cuidadores. Veja algumas sugestões para fazer isso a seguir!

Estabeleça uma rotina

Rotinas são importantes para os pequenos, e na hora de dormir não é diferente. Manter um padrão de comportamento pode ajudar nessa fase, assim como transmitir a segurança que seu filho precisa. Para isso, é necessário estar sempre atento a tudo o que você faz quando está colocando o seu filho para dormir.

Baixe GRÁTIS o Kinedu e veja atividades para criar uma rotina do sono para o seu bebê!

Você tem o hábito de niná-lo? Canta canções de ninar? O ambiente permanece pouco iluminado e os ruídos externos são minimizados?

Powered by Rock Convert

Todos esses cuidados interferem no sono do bebê e não há uma fórmula certa para isso. Cada mãe, pai e cuidador sabe a melhor forma de fazer com que seu pequeno durma. O importante é que os pais sejam consistentes e fiquem atentos aos comportamentos que repetem, pois os bebês os identificam como sinais de que está na hora de dormir.

Outra dica relevante é que os pais se atentem à hora em que os pequenos são colocados para dormir. Não é indicado que eles sejam colocados na cama nem cedo demais, pois não estarão com sono, nem muito tarde, pois já estarão exaustos e estressados pela privação de sono.

Evite deixar a criança agitada no meio da noite

Apesar de algumas necessidades precisarem ser satisfeitas no meio da noite (como trocar a fralda e amamentar), uma sugestão é mostrar ao bebê que aquele não é momento para brincadeiras. Pode ser uma boa utilizar somente iluminação noturna e não estimular a criança com brincadeiras e distrações. Mostrar que você está ali e tocá-lo podem fazer com que ele volte a dormir depois de alguns minutos.

Fique atento ao ambiente

Uma sugestão que pode ser fundamental é verificar como está o ambiente em que seu bebê vai dormir. Será que o quarto está muito frio ou muito quente? O ambiente está tranquilo e silencioso? Parece simples, mas na verdade é algo indispensável para uma boa noite de sono ou para aquela soneca da tarde.

Tenha cuidado com alguns fatores de risco da síndrome da morte súbita infantil (SIDS). Além de se preocupar com o quarto onde o bebê dorme, é necessário se manter atento ao que fica dentro do berço da criança. Até um ano, o indicado é que nenhum objeto permaneça no berço e esse é um importante aspecto de prevenção dessa síndrome.

Procure ficar calmo

Mães, pais e cuidadores geralmente ficam muito ansiosos nesses períodos de transição e mudanças por não entenderem muito bem o que está acontecendo e como driblar essas situações. A regressão do sono pega muita gente desprevenida e impacta não só o sono dos bebês como também o descanso dos cuidadores.

Várias mães chegam a se culpar pelo que está acontecendo, quando na verdade trata-se de algo completamente natural. Seu pequeno está passando por um turbilhão de aprendizados e o mundo começa a parecer cada vez mais interessante e desafiador. É esperado que seu padrão de sono mude nesse período.

Clique AQUI e baixe GRÁTIS o Kinedu para iPhone ou Android!

A privação de sono é estressante e cansativa. Tenha sempre em mente que as coisas não vão ser sempre assim e que esse período vai passar. São esses fatores tranquilizadores que precisam ser considerados. Desse modo, tente passar com leveza por esse momento e entendê-lo como um processo natural.

Ter filhos é um desafio constante e as aquisições dos pequenos nem sempre são lineares e progressivas. É comum, por exemplo, que em períodos atribulados, os adultos fiquem mais desleixados quanto à alimentação ou durmam menos horas por noite. Assim também acontece com os bebês, que estão aprendendo coisas extremamente complexas e, nesses momentos, podem apresentar uma alteração na rotina de sono.

A regressão do sono pode deixar os pais assustados e mudar completamente a rotina de um lar. Contudo, é possível contornar essa fase tomando alguns cuidados e promovendo certas atividades com os bebês. O Kinedu é um aplicativo que ajuda a identificar em qual fase do desenvolvimento seu filho está e dá dicas valiosas de atividades para desenvolver com ele. Baixe agora o app e experimente!