A maternidade pode parecer uma missão difícil para a mãe de primeira viagem. Entretanto, com informação, é possível passar com tranquilidade por essa experiência desafiadora.

A maternidade é cheia de encantos e desafios. Para quem é mãe de primeira viagem, a insegurança dessa fase da vida tende a ser muito comum. Afinal, queremos fazer o melhor para o ser tão pequenino que está a caminho.

Por isso, ter o máximo de informações é muito importante. Quando pretendemos fazer um passeio em uma cidade pela primeira vez, procuramos saber tudo sobre ela antes de sair de casa, não é verdade? Como chegar, onde ficar, quais atrações frequentar. Assim, obtemos segurança para embarcar na viagem.

Baixe GRÁTIS o Kinedu e acompanhe o desenvolvimento do seu bebê!

O mesmo deve acontecer com a maternidade. Entender todos os processos com antecedência facilita a passagem pelas novidades, que sempre surgem quando falamos de bebês e crianças. Pensando nisso, trouxemos um post para ajudar você nessa missão.

Gostou da ideia? Então, continue a leitura e confira!

A gravidez para mães de primeira viagem

A gestação é uma etapa que varia muito de mulher para mulher. Inclusive, a mesma pessoa pode ter sensações diferentes em cada gestação. Sendo assim, a primeira dica é manter a calma e não se comparar com outras gestantes. A seguir, falamos um pouco mais sobre esse período.

Sintomas

Dores de cabeça, náuseas, vômitos, mal-estar e cansaço são alguns dos sintomas mais comuns no início da gravidez. No entanto, cada mãe sente isso de maneira diferente, algumas com maior intensidade, outras com menos desconforto. Portanto, sempre que tiver alguma dúvida, procure o seu médico.

Pré-natal

Por falar em cuidados médicos, não podemos nos esquecer da importância do pré-natal. Esse acompanhamento fará com que o seu bebê seja bem-assistido.

Com ele, é possível detectar alterações e seguir um protocolo de tratamento que pode evitar muitos problemas, deixando a mãe preparada para qualquer imprevisto. É por meio das consultas e dos exames pré-natais que você pode fazer o melhor pela sua saúde e a do seu filho.

Alimentação

A alimentação saudável é importante em qualquer fase da vida, mas vale redobrar os cuidados durante a gravidez. Afinal, você será responsável por nutrir não só o seu corpo, mas também o do bebê. Por meio de um cardápio equilibrado, é possível oferecer todos os nutrientes que o pequeno precisa, além de evitar complicações, como diabetes gestacional e hipertensão.

Plano de parto

O plano de parto nada mais é que um roteiro em que a mãe descreve todos os procedimentos que gostaria que fossem feitos e os que deseja evitar. Isso ajuda a gestante a ficar mais tranquila durante o parto, prevenindo situações desagradáveis. Independentemente se a intenção é ter um parto natural ou um parto cesárea, esse guia pode ser elaborado.

O pós-parto para a mamãe e o bebê

O pós-parto é um momento de grande alegria para a maioria das mães, mas também pode envolver muitas angústias. O puerpério, como é chamado esse período, pode ser um pouco complicado. É por isso que a mulher precisa contar com apoio durante os cuidados com o bebê e com o seu próprio bem-estar.

Bebê

Os cuidados com o recém-nascido são grandes preocupações de uma mãe de primeira viagem. No entanto, com um bom pré-natal, várias dúvidas podem ser sanadas durante esse período. Apoiar a amamentação exclusiva, manter o bebê aquecido, higienizar as mãos frequentemente, ir às consultas médicas nas datas certas e prestar atenção ao coto umbilical são pontos de destaque.

Clique AQUI e baixe GRÁTIS o Kinedu para iPhone ou Android!

É muito comum que a mãe queira assumir todas as responsabilidades com o bebê. Contudo, isso pode gerar um cansaço maior a longo prazo.

Delegue as funções convenientes para o companheiro. Além de favorecer os laços afetivos entre o bebê e os demais cuidadores, essa prática deixará você mais descansada para se recuperar do parto.

Mamãe

Cada via de parto necessita de cuidados diferentes que são orientados pelo médico no dia da alta. É importante segui-los à risca para que a recuperação seja a melhor possível. Após o parto, é normal se sentir triste, ansiosa, chorosa ou até irritada.

Não se culpe ou se preocupe, pois essas sensações geralmente somem em alguns dias. Isso acontece por conta das alterações hormonais e da rotina, do cansaço e do estresse. No entanto, se esses sentimentos persistirem ou forem muito intensos, é bom buscar ajuda profissional para verificar se você está passando por uma depressão pós-parto.

A amamentação para quem está começando

Amamentar no peito é o sonho de muitas mulheres, mas também pode ser uma das maiores preocupações. Isso porque é um momento cercado de mitos e de palpites, que podem confundir a mãe de primeira viagem.

Quem nunca ouviu uma informação duvidosa, por parte de algum conhecido, em relação à maternidade e à amamentação, principalmente?

O primeiro passo para se livrar dessas dúvidas é se informar por meio de fontes confiáveis, como estudos e pesquisas científicas. Para ajudá-la nessa questão, preparamos algumas dicas básicas de amamentação. Vamos lá?

Preparação das mamas

Muito se fala sobre a preparação para amamentar, mas saiba que ela não é necessária. Pegar um pouco de sol nas mamas durante o período da manhã já é suficiente. Nada de usar cremes, sabonetes, pomadas e outros produtos que tenham odores fortes, pois podem interferir na amamentação.

banner kinedu saúdePowered by Rock Convert

Posição para amamentar

Existem diversas posições em que o bebê pode ser amamentado. A ideal é aquela que mantém você e o seu filho mais confortáveis. Deitada de lado, por exemplo, é uma ótima maneira de descansar enquanto amamenta. Poltrona e travesseiros de amamentação também podem ser de grande ajuda.

Pega correta

Muitos problemas com lesões nos mamilos vêm da pegada incorreta. O ideal é que o bebê abocanhe toda a aréola, ou seja, a parte escura da mama. Se ele pegar apenas no mamilo, a probabilidade de machucar você é grande. Por mais que a boquinha do recém-nascido seja pequena, não a subestime. Ela é capaz de alcançar toda a região.

Tenha sempre uma mão livre para ajudar seu bebê na pega correta. Repare na posição dos lábios do pequeno, que devem estar voltados para fora, como “boca de peixinho“. É importante que o queixo encoste na mama para que a língua cumpra a sua função.

Produção de leite

É comum as mamas ficarem cheias nos primeiros dias de vida do bebê. Com o tempo, elas esvaziam e não vazam mais como antes. Nessa hora, muitas mães ficam preocupadas, achando que o leite está secando. A verdade é que a mama está ajustando a sua produção, pois ela é fábrica, não estoque.

Durante a mamada, a sucção estimula a fabricação do leite na mesma hora. Quanto mais o bebê suga, mais leite é produzido. Então, não se preocupe se isso acontecer com você. Continue amamentando, e a produção de leite será mantida.

Armazenamento do leite

Muitas mamães precisam voltar ao trabalho ou se ausentar por outro motivo, o que as impede de amamentar no peito por algumas horas diárias. Nesse período, o armazenamento do leite materno é a melhor solução.

É possível resfriar ou congelar o leite para utilizá-lo quando for necessário. Essa prática é totalmente segura quando feita com os devidos cuidados. Dessa maneira, você continua oferecendo o melhor alimento para o seu filho, mesmo não estando presente.

Os principais cuidados com o recém-nascido

Por mais que você se acostume a lidar com bebês, os primeiros dias com um recém-nascido podem gerar muitas dúvidas. São tantos os detalhes, que é normal ficar confusa. Como cuidar do coto umbilical? Como dar banho no bebê? Como lidar com as cólicas?

Enfim, um turbilhão de questões aparece. Neste tópico, a gente fala um pouco sobre estas dúvidas.

Baixe GRÁTIS o Kinedu e acesse +1.800 atividades em vídeo para fazer com o bebê de 0 a 4 anos!

Coto umbilical

O coto umbilical nada mais é que um pedaço do cordão umbilical que restou depois do corte. Após alguns dias (de 7 a 15, aproximadamente), ele cai sozinho. Antes disso, é importante fazer a higienização da área, para que não infeccione. Use uma fralda de pano ou um algodão embebido em álcool 70° ou água limpa, passe na região e espere secar bem.

Esse processo deve ser feito a cada troca de fralda. Lembre-se de estar com as mãos muito limpas antes de começar. De preferência, coloque a fralda por cima do local para evitar o atrito das roupas com o coto umbilical.

Banho

O banho do bebê recém-nascido, também conhecido como banho de esponja, pode ser motivo de aflição para as mães de primeira viagem, mas não há o que temer. Com cuidado e muita atenção, siga algumas medidas de segurança para evitar doenças e acidentes:

  • retire a roupa do bebê e coloque-o em uma superfície segura em um local aquecido, livre de correntes de ar;
  • nunca deixe seu filho sozinho na banheira, nem por 1 segundo;
  • mantenha sempre uma das mãos sobre o corpo do bebê, para garantir que ele não caia;
  • use sabonete e shampoo somente se necessário, pois eles podem ressecar a pele sensível do bebê;
  • evite produtos com fragrâncias.

Unhas

As unhas dos bebês crescem com certa facilidade e devem ser aparadas frequentemente. Caso contrário, elas podem machucar o rostinho do seu filho. Então, mantenha-as sempre curtas, usando uma tesourinha apropriada e devidamente limpa.

Cólicas

As cólicas em recém-nascidos são um dos principais motivos para passar noites em claro. Elas ocorrem porque o sistema digestório dos pequenos ainda está em fase de amadurecimento. Até os 4 meses, mais ou menos, elas são absolutamente normais.

Diversas medidas podem ser tomadas para aliviar as cólicas, como compressas mornas, massagens, melhora na pega da amamentação e até uso de medicamentos. No caso dos remédios, é imprescindível que eles sejam prescritos pelo pediatra do seu filho.

Soluços e arrotos

Os soluços incomodam muito mais os pais, que ficam preocupados com os pequenos. Eles são comuns e resultam da ingestão de ar durante a amamentação ou de uma mudança brusca de temperatura.

Você pode deixar o soluço parar sozinho, sem problemas. Manter o bebê na posição vertical também ajuda a passar. Porém, se a condição persistir, procure o pediatra.

O arroto após a amamentação é fundamental para evitar os soluços e as temidas cólicas. O ideal é parar a mamada para colocar o bebê para arrotar a cada 50 ml de leite ingerido.

Troca de fralda

As trocas de fralda são constantes na fase inicial. No primeiro mês de vida, por exemplo, o bebê pode sujar de 7 a 12 fraldas diariamente. É importante não deixar a pele do seu filho em contato com o xixi e o cocô por muito tempo, pois isso pode resultar em assaduras doloridas.

Por falar em assaduras, lembre-se de usar pomada específica a cada troca de fralda, a fim de evitar o problema. Sobre marcas de fraldas, cada bebê tem suas particularidades e pode desenvolver alergias, independentemente do tipo de produto. Por isso, é interessante experimentar várias opções até encontrar a preferida.

Dicas para mamães de primeira viagem

Quem não adora boas dicas? As mães de primeira viagem que o digam! Por isso, trouxemos orientações bem práticas para o dia a dia com o recém-nascido. Dá uma olhada:

  • a lista de produtos de higiene se resume a sabonete líquido neutro, hastes flexíveis, pomada para assaduras, lenços umedecidos ou discos de algodão, cortador de unhas, álcool 70°, fraldas descartáveis ou de pano;
  • quando for comprar sutiã de amamentação, considere o crescimento das mamas ao escolher o tamanho;
  • a posição recomendada para o bebê dormir é de barriga para cima, pois isso ajuda a evitar o risco de morte súbita;
  • preste atenção aos diferentes tipos de choro do bebê, pois cada um pode representar uma necessidade específica (fome, frio, medo etc.);
  • saiba o que são os marcos do desenvolvimento infantil para acompanhar o crescimento do seu filho;
  • use um aplicativo que possa a auxiliar nesse acompanhamento. Assim, você consegue identificar os progressos do pequeno e estimulá-lo de acordo com a fase em que ele está.

Ser mãe de primeira viagem não é tarefa fácil. Envolve um misto de sentimentos e emoções, como felicidade, angústia e insegurança. Se você está se sentindo assim, saiba que não está sozinha. Busque se manter informada e acredite no seu potencial. Já ouviu o ditado “nasce um bebê, nasce uma mãe”? É bem isso que acontece.

No Kinedu, você acompanha o desenvolvimento do seu bebê e acessa +1.800 atividades em vídeo e centenas de artigos criados por especialistas. Baixe GRÁTIS o app e dê ao seu bebê o melhor começo de vida!